Divulgação
Divulgação

Zagueiro Lucas Silva celebra 'invencibilidade' no São Paulo

Prata da casa, defensor de 18 anos ainda não levou gols como titular da equipe

O Estado de S, Paulo

20 de maio de 2014 | 19h46

SÃO PAULO - Sem Rodrigo Caio, que está defendendo a Seleção Brasileira Sub-21 no Torneio de Toulon, na França, o técnico Muricy Ramalho apostou no jovem Lucas Silva para compor o sistema defensivo do São Paulo. E a aposta do treinador tem convencido e ganhou a preferência na disputa com Edson Silva também para o jogo desta quarta-feira, contra o Fluminense, pelo Brasileirão, no Maracanã.

O zagueiro de 18 anos segue invicto e com 100% de aproveitamento na temporada. O camisa 34 foi titular três vezes este ano, e o time venceu todas sem sequer sofrer gols. Foi assim nas vitórias sobre o Botafogo-SP por 2 a 0, no Campeonato Paulista, CRB-AL por 3 a 0, na Copa do Brasil e Flamengo por 2 a 0, no último final de semana, pelo Campeonato Brasileiro.

De quebra, o defensor ainda fez gol redes sobre os alagoanos, no Pacaembu, o seu primeiro gol pela equipe profissional do São Paulo. "Sempre digo que tenho treinado firme para fazer a minha parte. Estava preparado e, por isso, consegui aproveitar as oportunidades da melhor maneira possível", afirmou.

"Mostrei que tenho condições de jogar. Não sofremos gols nesses jogos, mas o trabalho tem que continuar. As coisas não aconteceram por acaso, então, vou manter a dedicação nos treinos", acrescentou o zagueiro revelado nas categorias de base.

O jogador afirmou que a convivência e aprendizado com os experientes Rogério Ceni e Antonio Carlos foram fundamentais para este início de participação na defesa são-paulina. "Eles sempre me orientam e dão conselhos durante os jogos. E isso ajuda bastante e faz com que eu tente coisas diferentes nas partidas. Tem sido muito bom e produtivo pra mim, porque estou aprendendo com eles", finalizou o jogador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.