Zagueiro minimiza pressão e prevê 'resposta' do Botafogo

Motivado pela vitória do Botafogo na quarta-feira, o zagueiro Antônio Carlos minimizou a pressão sobre os jogadores, após a goleada no clássico de domingo, e previu uma reação do time nas próximas rodadas da Taça Guanabara.

AE, Agencia Estado

28 de janeiro de 2010 | 20h52

"Não é normal depois de uma vitória sofrer pressão, mas ela vem do clássico. O resultado foi ruim e a consequência é essa. Era o primeiro clássico do ano, com tudo voltado para um resultado bom e aconteceu aquela tragédia. Mas jogamos com um a menos e o Vasco estava em um dia iluminado", declarou o zagueiro.

Os jogadores do Botafogo enfrentaram novas reclamações da torcida, apesar da vitória desta quarta. Para Antônio Carlos, o bom resultado é o primeiro passo para a reabilitação do time no estadual. "Vamos tentar recuperar passo a passo a confiança da torcida. Temos de dar uma resposta nas finais", afirmou.

O zagueiro também destacou que chegada do técnico Joel Santana ajudará na recuperação do Botafogo. "Trabalhei com Joel em 2003. Sempre foi um paizão mesmo e motivador. Mas se tiver um erro vai cobrar. Acho que o estilo dele é bom para o jogador pegar confiança. Tem tudo para dar certo. Espero que no fim de tudo consigamos o que planejamos, que é o título", comentou.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBotafogoAntônio Carlos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.