Zagueiro Neto celebra boa fase e volta por cima no Santos

Jogador teve mais oportunidades de atuar após a séria lesão do titular Edu Dracena

Sanches Filho, Agência Estado

31 de janeiro de 2014 | 12h49

SANTOS - Depois de um ano para esquecer em 2013, o zagueiro Neto parece finalmente ter encontrado seu espaço no Santos. Com a grave lesão de Edu Dracena, que só deve voltar no segundo semestre, o jogador vem tendo mais chances de atuar e tem mostrado serviço depois de passar por diversos problemas físicos no ano passado, que o deixaram afastado por cerca de cinco meses ao longo da temporada.

"É importante e difícil entrar na vaga do Dracena, um cara vitorioso no clube, que ganhou tudo. Fiquei quase cinco meses sem jogar, ano passado tive uma tendinite crônica que só me atrapalhou. Fico triste pelo Edu, pela sua condição, mas acho que Deus faz as coisas certas. Ainda não estou no meu melhor, mas ele vai chegar, está chegando. É difícil substituir um jogador com o Edu, mas vou tentar agarrar a posição o ano todo", declarou, nesta sexta-feira.

Neto foi titular ao lado de Gustavo Henrique na goleada por 5 a 1 sobre o Corinthians, quarta-feira, mas havia atuado ao lado de Jubal contra o Ituano, o que prova que ele larga na frente na briga por uma vaga na defesa. O zagueiro relatou a experiência de atuar com os dois companheiros e listou as diferenças entre eles.

"Os dois são muito bons zagueiros, acho que o Gustavo é mais frio. Contra o Corinthians deu para ver: com o jogo morno, quente ou frio, mantém a seriedade. O Gustavo jogou o ano todo praticamente, tem mais ritmo, está mais solto em campo. O Jubal é mais rápido, mais magrinho", comentou.

Uma das apostas de Oswaldo de Oliveira para o ano, Neto celebrou a melhora do clima no vestiário santista após a goleada. "Sabemos que se não formos campeões de novo, seremos cobrados. Temos que pensar em ganhar todos os jogos, em crescer, temos que pensar em repetir para melhor. Mas o ambiente fica melhor."

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSantos FCNeto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.