AFP Photo/ Luis Acosta
AFP Photo/ Luis Acosta

Zagueiro Neto deve ser transferido ao Brasil na quinta-feira

Atleta é o único sobrevivente brasileiro que continua internado na Colômbia

Ciro Campos, enviado especial a Chapecó, O Estado de S.Paulo

14 de dezembro de 2016 | 07h13

O zagueiro Neto deve retornar ao Brasil nesta quinta-feira, segundo previsão do coordenador médico da Chapecoense, Carlos Mendonça. O único sobrevivente do desastre aéreo sofrido pelo clube há mais de duas semanas que continua na Colômbia aguarda a melhora do trauma torácico e da infecção pulmonar para repetir o caminho feito nesta terça-feira à noite por outras duas vítimas, o lateral Alan Ruschel e o jornalista Rafael Henzel.

"Se tudo correr bem, na quinta-feira ele deve vir para o Brasil. O Neto é o paciente que inspira mais cuidado, mas tem respondido bem ao tratamento", disse Mendonça nesta terça. O médico voltou na noite de terça para Chapecó junto com os dois primeiros sobreviventes que desembarcaram na cidade. O grupo viajou em um avião fretado pela Força Aérea Brasileira em viagem de mais de nove horas de duração.

Neto foi o último a ser resgatado do local do acidente e apenas no fim de semana soube da queda do avião. A equipe de psicólogos do hospital San Vicente, onde o defensor está internado, decidiu relatar a tragédia. A mulher do jogador também participou da conversa. "Ele é um cara muito sensível e quando acordou, perguntou se estava no hospital e machucado daquele jeito por algo que aconteceu no jogo", afirmou Mendonça.

Os outros três sobreviventes brasileiros do acidente já voltaram ao país nesta terça. O primeiro foi o goleiro Follmann, transferido ao hospital Albert Einstein, em São Paulo, para monitorar um problema na coluna e a recuperação de uma amputação na perna direita. Já Alan Ruschel e Rafael Henzel, vieram diretamente para Chapecó.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.