Divulgação
Divulgação

Zagueiro Paulo André explica que cobra prêmios do Corinthians

Jogador, que agora atua no futebol chinês, afirma não ter recebido bônus prometido por títulos da Recopa e do Paulista de 2013

Estadão Conteúdo

10 de outubro de 2014 | 15h50

O zagueiro Paulo André publicou nesta sexta-feira uma nota de esclarecimento sobre a ação que moveu contra o Corinthians. O jogador, um dos líderes do movimento Bom Senso FC, admitiu que encontrou na Justiça contra o ex-clube, mas negou que esteja reivindicando pagamento de horas extras por trabalhar aos domingos.

"Falta com a verdade quem diz que processei o S.C. Corinthians Paulista reivindicando horas extras por trabalhos aos finais de semana. Isto é um absurdo, puro desconhecimento da lei e da ação. É lamentável ver como esse tipo de ''notícia'' é replicada sem o menor critério", escreveu ele em seu perfil no Facebook.

O zagueiro, que atua no futebol chinês, deixou o Corinthians em fevereiro. Ele entrou com uma ação na Justiça no valor de cerca de R$ 2,5 milhões reivindicando premiações atrasadas e direitos de arena. Paulo André disse que tentou entrar em acordo com o Corinthians antes de entrar na Justiça.

"Busquei incessantemente um acordo com o clube para que me pagasse a premiação do título do Campeonato Paulista, do título da Recopa e dos jogos do Campeonato Brasileiro de 2013, além da diferença do saldo da renovação contratual de trabalho que aconteceu em janeiro de 2012. Depois de muitas tentativas, um acordo verbal foi estabelecido mas, infelizmente, o prazo estipulado não foi respeitado por parte do clube", disse em nota. 

"Assim sendo, optei por acionar o clube na justiça no mês de setembro, buscando os meus direitos legais enquanto trabalhador e cumpridor dos meus deveres durante o tempo em que fui atleta do clube. A ação decorre de acordos/promessas descumpridos pelo clube - ou seja, o assunto da premiação - direito de arena que é algo já reconhecido pelos tribunais e ausência de descanso devido aos atletas", concluiu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.