Zagueiro Saimon exalta ajuda do ataque gremista na marcação

Nos últimos cinco jogos, defesa do Grêmio sofre apenas dois gols

AE, Agência Estado

30 de setembro de 2013 | 18h25

PORTO ALEGRE - Com apenas dois gols sofridos nos últimos cinco jogos, a defesa do Grêmio aparece como uma das principais responsáveis pela ascensão do time no Campeonato Brasileiro. Nas últimas partidas, o técnico Renato Gaúcho mudou o esquema do 3-5-2 para o 4-3-3, mas o bom desempenho defensivo não diminuiu. Para o zagueiro Saimon, isso prova o bom trabalho que os atacantes têm feito na marcação.

"Sabemos que o que tem feito a diferença no Grêmio nesses jogos é que não são só zagueiros e laterais que marcam. A gente não começa a marcação no campo defensivo. Nos últimos jogos o Barcos, o Kleber, o pessoal da frente termina o jogo exausto de tanto que marca, se dedica. Então, acho que nosso pensamento é o mesmo sobre marcação, independentemente do esquema", declarou, nesta segunda.

Se a defesa gremista é a terceira menos vazada do campeonato, com 21 gols sofridos, o ataque vem tendo dificuldades para marcar nos últimos jogos, principalmente em casa, onde a equipe vem de empate por 1 a 1 contra o Santos e derrota por 1 a 0 para o Atlético-MG. De acordo com Saimon, isso é fruto do alto nível de dificuldade do Brasileirão.

"Tivemos dificuldades porque o Brasileirão cria dificuldade dentro ou fora de casa. As equipes são fortes, mas temos que jogar da mesma forma, batalhando, buscando o gol, sabendo que precisamos ganhar para diminuir a diferença do Cruzeiro. A maneira tem que ser a mesma: dedicação, como fora de casa. Temos que deixar para trás os tropeços em casa", disse.

E será em casa que o Grêmio, vice-líder, terá duelo direto com o quarto colocado Atlético-PR nesta quarta-feira, pela 25.ª rodada. "Vai ser um jogo de adversários diretos. Temos que errar o mínimo possível e pensarmos jogo a jogo, fazendo sempre a nossa parte. Nossa equipe é muito competitiva e sabemos do nosso potencial", avaliou Saimon.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolGrêmioSaimonBrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.