Zagueiros da seleção esperam surpreender no ataque

O Brasil tem um ataque poderoso, com o quadrado mágico formado por Ronaldinho Gaúcho, Kaká, Adriano e Ronaldo. Mesmo assim, tem gente no time que pode aparecer lá na frente e tentar surpreender os adversários nesta Copa do Mundo. É a dupla de zagueiros titular, formada por Lúcio e Juan.A obrigação dos dois zagueiros é defender, principalmente num time tão ofensivo. Mas o técnico Carlos Alberto Parreira dá liberdade para eles se arriscarem no ataque de vez em quando, sempre quando houver cobertura. Juan avança normalmente nas bolas paradas, para aproveitar o jogo aéreo, mas Lúcio costuma arrancar de trás com a bola dominada. ?Realmente, a gente pode aparecer como surpresa e isso é mais uma arma da seleção?, contou Juan. ?Já estou acostumado a fazer isso (avançar com a bola dominada)?, explicou Lúcio. Parreira pede atenção nesse tipo de jogada, mas dá liberdade aos seus zagueiros. Ele sabe da importância deles na bola parada - uma jogada que, segundo o treinador brasileiro, terá muito peso nessa Copa - e também prefere não mudar a característica do Lúcio. ?O Lúcio já fez isso (avançar com a bola dominada) mais de cem vezes e nunca deu problema. O time já está treinado para isso?, revelou Parreira.ProgramaçãoO entrosamento de Lúcio e Juan será treinado mais uma vez neste domingo, no único trabalho do dia, a partir das 16h45 (11h45 pelo horário de Brasília), em Königstein. Depois disso, a seleção brasileira segue à noite para Berlim, pois será lá a estréia na Copa do Mundo, terça-feira, contra a Croácia. Na segunda-feira, já em Berlim, a seleção faz o último treino antes da estréia. Será apenas para reconhecimento do gramado do Estádio Olímpico, palco da partida contra a Croácia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.