Zamorano abandona seleção chilena

A derrota para o Uruguai na noite de terça-feira por 1 a 0 pelas eliminatórias da Copa do Mundo de 2002 foi demais para o atacante Iván Zamorano. O jogador surpreendeu seus companheiros e a imprensa local ao anunciar, nesta quarta-feira, que vai deixar a seleção chilena. ?Deixo a seleção porque é o momento?, disse em prantos o atleta de 35 anos. Apesar de receber elogios da imprensa chilena como ?o único que lutou em campo em busca do gol?, Zamorano deu por encerrada a sua história na seleção. ?Passei muitas alegrias com a camisa do Chile, muitas também foram as decepções e tristezas e no futuro vou tirar proveito de todas elas. Parto com a consciência tranqüila?, garantiu.Atualmente Zamorano defende o América do México e não confirmou se pretende continuar na equipe até o final de sua carreira. ?Cumpri uma etapa e penso que hoje, mais do que nunca, devo trabalhar com os jovens. Eles são o futuro da seleção, portanto, creio que mereçam todas as oportunidades?.Iván Zamorano começou sua carreira no futebol profissional na modesta equipe do Trasandino, da segunda divisão chilena, passou pelo Cobresal e em seguida foi para o futebol europeu, onde defendeu o Saint Galen, da Suíça. Depois teve uma passagem brilhante pelo Real Madrid e em seguida formou dupla de ataque ao lado de Ronaldo, no Internazionale de Milão. Ao sair da mesa onde proferiu a entrevista coletiva, Zamorano fez um pedido: ?Espero, contudo, que as pessoas se lembrem de mim como um homem que entregou sempre tudo de si em benefício do Chile?, despediu-se.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.