Zé Carlos pede desculpas a cruzeirenses por expulsão

O atacante Zé Carlos, do Cruzeiro, foi expulso logo aos 12 segundos do clássico com o Atlético-MG, neste domingo. Ele deu uma cotovelada em Renan, e acabou prejudicando a equipe, que perdeu a partida por 3 a 0. Depois do jogo, Zé Carlos desculpou-se com os companheiros e a torcida.

AE, Agencia Estado

12 Julho 2009 | 20h01

"O Athirson tocou a bola para mim, eu escorreguei, fui dominar a bola, girar e meu braço pegou no rosto do Renan. Até pedi desculpas para ele, mas acabei sendo expulso. Não foi maldade, foi sem querer e peço desculpas ao torcedor e a meus companheiros. Estou muito triste por isso", disse o cruzeirense.

A derrota deste domingo encerrou uma série de 12 jogos de invencibilidade do Cruzeiro diante do arquirrival. Para Zé Carlos, o dia foi ainda pior. "O pensamento era de vencer, era positivo, mas hoje vai ser um dia marcante e muito triste para mim e minha família que está aqui no Mineirão", disse.

Por causa da expulsão, Zé Carlos está fora da próxima partida do clube no Campeonato Brasileiro, contra o Corinthians, no próximo domingo, no Mineirão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.