Zé Elias busca ritmo de jogo

O volante Zé Elias está de volta ao time do Santos. Ele havia se contundido no jogo contra o Flamengo e passou três semanas tratando do músculo posterior da coxa. Sábado, entrou no segundo tempo da goleada de 4 a 0 sobre a Ponte Preta e hoje era um dos poucos jogadores com escalação garantida para o clássico contra o São Paulo. "Essa partida pela Sul-Americana é importante para os jogadores do Santos e queremos passar para a outra fase dessa competição e um clássico contra o São Paulo é sempre uma boa vitrine para o mundo". Para ele, a copa está dando oportunidade de aproveitamento para jogadores que não estão tendo oportunidade na equipe principal e para outros, como ele mesmo, que está precisando ganhar ritmo de jogo. Para Zé Elias, dá para separar as duas competições. "É fácil, é só entrar em campo e jogar pensando no que está fazendo". Pelas características do Santos, o fato de disputar os dois torneios simultaneamente não gera ansiedade no grupo. "Todos aqui têm a filosofia do Vanderlei na cabeça, sabe como ele trabalha e por isso estamos tranqüilos aguardando para ver quem entrará em campo". Mesmo assim, Zé Elias acha que as duas partidas seguidas contra o São Paulo serão completamente diferentes uma da outra. Mas ressaltou que o único objetivo nas duas competições é vencer: "afinal, temos a responsabilidade de jogar num time do porte do Santos". Zé Elias confessa que não gosta de perder nem no jogo de bolinha de gude e, por isso, seu pensamento é vencer o clássico, sem se preocupar se ele é mais ou menos importante que o de domingo, que valerá pelo Brasileiro. "Nenhum jogador entra em campo para perder", disse ele, comentando que a vantagem de jogar pelo empate é relativa. "Empatando podemos ficar com a vaga, mas é sempre melhor se garantir vencendo o jogo".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.