Zé Elias obtém vitória judicial e reduz valor da pensão para R$ 545,00

Ex-atleta deverá pagar um salário mínimo para cada filho; pensão era de cerca de R$ 25 mil

Marcela Bourroul Gonsalves, Agência Estado

03 de agosto de 2011 | 19h51

SÃO PAULO - A Justiça reduziu o valor da pensão alimentícia que o ex-jogador Zé Elias deverá pagar aos dois filhos que teve com Silvia de Castro, de quem já está separado. Apesar da importante vitória judicial, ele continua preso no 33.º Distrito Policial, no bairro de Pirituba, em São Paulo, onde está detido desde o dia 21 de julho justamente pelo não pagamento da pensão alimentícia.

O ex-jogador de 34 anos foi detido no dia 21 de julho, quando se apresentou à polícia depois de receber um mandado de prisão pela dívida. Segundo informações da Polícia Civil, ele deve aproximadamente R$ 1 milhão, valor referente ao período entre maio de 2008 e maio de 2010. Sua defesa chegou a entrar com pedido de habeas corpus, que foi negado em caráter liminar.

Pela decisão já publicada no Diário da Justiça, Zé Elias deverá pagar o equivalente a um salário mínimo para cada filho (R$ 545,00) - antes, a pensão era de cerca de R$ 25 mil. A justificativa da juíza Graciella Salzman para a redução do valor foi a alteração da situação financeira do ex-jogador por causa do declínio de sua carreira, mas a exoneração da dívida não foi apreciada.

Durante a carreira, Zé Elias vestiu a camisa do Corinthians, Santos, Inter de Milão, Olympiakos e Bayer Leverkusen, além de ter passagem pela seleção brasileira. Segundo consta no processo, ele chegou a ganhar R$ 85 mil mensais em sua melhor fase. Mas, aposentado desde 2009, sua renda atual seria do trabalho como comentarista esportivo, pelo qual recebe cerca de R$ 5 mil.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolZé Elias

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.