Paulo Fernandes/Vasco.com.br
Paulo Fernandes/Vasco.com.br

Zé Ricardo chega e agradece ao Vasco: 'Não foi um convite, foi uma convocação'

Técnico recém demitido do Flamengo vê 'desafio' e deixa passado na ex-equipe de lado

Estadão Conteúdo

25 de agosto de 2017 | 15h50

Zé Ricardo foi apresentado oficialmente nesta sexta-feira como novo técnico do Vasco. Quase 20 dias depois de ser demitido pelo principal rival, o Flamengo, o treinador chega ao time cruzmaltino para tirá-lo da incômoda situação no Campeonato Brasileiro. E mesmo em meio ao momento turbulento, ele fez questão de exaltar o tamanho do clube.

"É um desafio, mas como diz o Sócrates, filósofo grego: 'Uma vida sem desafios não vale a pena ser vivida'. É dessa forma que penso também. O Vasco é um grande clube e muita gente gostaria de estar no meu lugar. Aceitei o convite do Vasco porque o clube me escolheu. Quando uma equipe como o Vasco te procura, não é um convite, mas uma convocação", declarou.

Em suas primeiras palavras como técnico do Vasco, Zé Ricardo se esquivou das perguntas sobre o passado recente no Flamengo, onde comandou a base e ganhou sua primeira chance entre os profissionais. Ao invés disso, lembrou que começou a carreira no próprio clube cruzmaltino, comandando equipes de futsal ainda na década de 1990.

"Gostaria de agradecer ao presidente Eurico Miranda e ao clube pela confiança. Ter a oportunidade de voltar ao primeiro grande clube que trabalhei é motivo de alegria e satisfação. Agradeço à vida por me dar essa grande chance. Posso garantir que vou dar o meu melhor e viver esse clube 24 horas por dia para fazer com que os objetivos sejam alcançados. Estou aqui porque acredito no meu potencial, no potencial da comissão técnica e dos atletas. Junto com a torcida, sem dúvidas, vamos recolocar o Vasco no caminho das vitórias", garantiu.

Apesar de celebrar o retorno, Zé Ricardo sabe que a tarefa não será nada fácil. O Vasco vive péssimo momento na temporada e já não vence há cinco rodadas no Campeonato Brasileiro. Com isso, caiu para a 16.ª colocação, com 25 pontos, dois da zona de rebaixamento.

"Vamos fazer 15 finais, subir degrau a degrau, encarar cada jogo como se fosse uma final. Essa equipe tem potencial para estar em posições maiores", considerou Zé Ricardo, que verá o auxiliar Valdir Bigode comandar o time diante do Fluminense neste sábado, no Maracanã.

Se viveu altos e baixos no Flamengo e saiu sob muitas críticas da torcida, Zé Ricardo chega ao Vasco com a confiança de Eurico Miranda. Durante a apresentação desta sexta, o presidente do clube garantiu que foi ele, pessoalmente, quem optou pela contratação do treinador.

"Ele assume como treinador do Vasco por uma preferência pessoal. É claro que o departamento de futebol conversou, mas foi uma escolha minha, da presidência. Ele está vindo para atingir os objetivos que queremos, que é colocar o Vasco lá em cima. Ele não vem como salvador, mas para botar o time do Vasco nos trilhos. É um profissional que reúne muitas qualidades e uma delas é que não chegou aqui querendo saber por qual porta entra. Ele já andou nesses corredores e conhece São Januário. Tem minha total confiança", elogiou o dirigente.

Mais conteúdo sobre:
VascofutebolVascoZé Ricardo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.