Zé Ricardo confirma Chiquinho na lateral e faz mistério no ataque

Flamengo encara o Santa Cruz, domingo, no Pacaembu

Estadão Conteúdo

07 Outubro 2016 | 15h46

O técnico Zé Ricardo fechou o treino desta sexta-feira, mas só manteve o mistério para definir o ataque do Flamengo para o jogo contra o Santa Cruz, domingo, no Pacaembu. O treinador confirmou a entrada de Chiquinho na vaga do lateral-esquerdo Jorge, que cumprirá suspensão no fim de semana.

"Não há mistério quanto a isso. O substituto natural do Jorge é o Chiquinho", declarou o técnico. "Nas outras posições, testamos diferentes formações nos treinos de ontem [quinta] e no de hoje. Analisaremos nosso material em vídeo mais tarde para definirmos o time. Ainda não tomamos uma decisão, mas até amanhã terei a equipe que irá a campo definida."

A maior dúvida do treinador está entre Fernandinho e Everton. Com esta indefinição, Zé Ricardo deve escalar o time do Flamengo no domingo com Paulo Victor; Pará, Réver, Rafael Vaz e Chiquinho; Márcio Araújo, Arão e Diego; Gabriel, Fernandinho (Everton) e Felipe Vizeu.

No domingo, Flamengo e Santa Cruz farão um confronto de opostos na tabela. Enquanto o time carioca é o vice-líder, a equipe pernambucana ocupa a vice-lanterna. Apesar da grande distância entre as duas equipes, o treinador rubro-negro pediu atenção contra o rival ameaçado de rebaixamento.

"É uma competição extremamente difícil e desgastante. Ontem [quinta], acompanhando o jogo entre Internacional e Coritiba, vi a dificuldade que foi a partida, principalmente se tratando de duas equipes que estão na parte de baixo da tabela", comentou o treinador.

"O Santa Cruz é uma equipe competente, que deu muito trabalho ao Palmeiras e que tem muitos jogadores experientes. Temos uma tabela que não nos permite relaxar a nenhum momento e, se estivermos aspirando coisas grandes, não podemos diminuir nosso foco. Encararemos todos os jogos como uma final", avisou.

O Flamengo ocupa o segundo lugar da tabela com seus 54 pontos, três abaixo do Palmeiras. Já o Santa Cruz tem apenas 23 e só está à frente do lanterna América-MG, que tem 21.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.