Paulo Fernandes / vasco.com.br
Paulo Fernandes / vasco.com.br

Zé Ricardo diz que derrota não influencia preparação do Vasco para Libertadores

Time joga contra Nova Iguaçu, Cabofriense e Flamengo antes da estreia no torneio continental

Estadão Conteúdo

19 Janeiro 2018 | 08h38

O técnico Zé Ricardo minimizou o peso da derrota do Vasco na estreia no Campeonato Carioca. Na noite de quinta-feira, em jogo disputados com os portões do estádio de São Januário fechados, o time perdeu por 2 a 0 para o Bangu, mas o treinador assegurou que a situação não vai interferir na preparação para o duelo com o Universidad de Concepción, em 31 de janeiro, pela fase preliminar da Copa Libertadores.

+ Eurico diz que não responde mais pelo Vasco e jogos do time vivem indefinição

+ Clubes do Rio usam arena no Parque Olímpico sem pagar aluguel

"No início de temporada, tradicionalmente, não só aqui no Campeonato Carioca, temos uma incidência de resultados expressivos de equipes de menor investimento. Às vezes acontecem mais durante um ano, às vezes menos. Não acredito que o resultado de hoje influencie em nada, até porque seguimos o nosso planejamento visando estar no dia 31 na melhor forma física, técnica e tática. O bom ambiente é a nossa maior fortaleza aqui dentro. Esperamos mantê-lo para darmos um passo importante no Chile. Conquistamos essa vaga com muito suor e precisamos valorizar isso. Vamos fazer o que estiver ao nosso alcance para cumprir esse objetivo inicial", declarou.

Na avaliação de Zé Ricardo, o maior tempo de preparação do Bangu para o Campeonato Carioca pesou no duelo de quinta-feira. Além disso, ele apontou nervosismo da equipe após sofrer o primeiro gol do jogo, o que acabou afetando o desempenho do Vasco no segundo tempo.

"Acredito que esse resultado adverso vai muito de encontra a fase de preparação das duas equipes. O Bangu treina desde novembro e é uma equipe bem organizada pelo Alfredo Sampaio, mas que também se aproveitou da nossa etapa de preparação para poder sobressair. O primeiro gol saiu num momento que estávamos melhores na partida. Perdemos um bola no ataque e no contra-ataque sofremos o gol. A partir daí a ansiedade de buscar o gol atrapalhou um pouquinho. Isso faz parte do processo e tenho certeza que iremos melhorar bastante. A torcida vascaína ainda vai ter muita alegria com esse grupo que estamos formando", disse.

Derrotado, o Vasco buscará a reabilitação no próximo domingo, quando vai receber o Nova Iguaçu em São Januário. O time terá mudanças na escalação, pois Nenê cumprirá suspensão pelo cartão vermelho recebido contra o Bangu e Paulinho é dúvida por causa de torção no tornozelo. Em compensação, o time poderá ter algumas novidades, como Rafael Galhardo, Thiago Galhardo e Erazo.

"Acredito que teremos mais opções. O Rafael Galhardo estará em condição e o Thiago Galhardo só precisa de uma documentação do Japão para poder atuar. Não teremos o Nenê, que foi o expulso. O Paulinho torceu o tornozelo e ainda iremos avaliar sua participação. A nossa ideia é colocar em campo quem estiver com condições de jogo para dar um mínimo de padrão para a equipe que irá estrear no dia 31 na Libertadores. Hoje optei por deixar o Erazo no banco porque ele está vindo de um ano praticamente inativo. É uma peça importante e esperamos contar com ele lá no Chile. O quanto antes ele estiver em condição, irá estrear", concluiu Zé Ricardo.

Mais conteúdo sobre:
futebol Vasco Zé Ricardo

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.