Paulo Fernandes / vasco.com.br
Paulo Fernandes / vasco.com.br

Zé Ricardo reconhece 'partida ruim' do Vasco e valoriza empate em casa

Técnico diz que substituições precoces por lesão prejudicaram a equipe

Estadão Conteúdo

06 Novembro 2017 | 09h54

O Vasco jogava em casa contra um rival que está na zona de rebaixamento. E abriu o placar logo no começo da partida. Parecia um triunfo encaminhado, mas o time carioca sofreu o empate do Vitória nos minutos finais. Mesmo assim, o técnico Zé Ricardo tratou de valorizar o empate porque admitiu que sua equipe não fez por merecer o triunfo.

+ Martín Silva é convocado pelo Uruguai e pode desfalcar o Vasco em três jogos

+ Morre torcedor baleado em briga de vascaínos e flamenguistas em São Gonçalo

"O resultado foi ruim, mas, tendo em vista a nossa performance, a vitória seria um prêmio. É reconhecer que fizemos a partida ruim e, dentro disso, o adversário pressionou bastante", admitiu o treinador vascaíno.

O técnico admitiu que as substituições que fez, por motivos de lesão, atrapalharam a performance do time no segundo tempo. "Isso aconteceu em uma estratégia que nos preparamos para jogar. Infelizmente as substituições precoces que tivemos que fazer nos deixaram sem poder mexer muita coisa e a pressão acabou resultando no gol de empate", constatou.

Zé Ricardo, contudo, evitou minimizar o baixo desempenho da equipe carioca. "Nos aspectos técnicos e táticos, nós fizemos uma partida bem abaixo do nosso normal. Sem você estar bem tecnicamente, dificilmente você consegue ter volume de jogo. Eu acho que a gente tentou, mas hoje foi um dia que nos apresentamos bem abaixo do normal", declarou.

No oitavo lugar da tabela, o Vasco ainda sonha com a vaga na Copa Libertadores. O time tem 45 pontos, apenas dois abaixo do Flamengo, sétimo colocado. A zona de classificação inclui atualmente os sete primeiros colocados porque conta com a presença do Cruzeiro, que tem a vaga assegurada na Libertadores por ter sido campeão da Copa do Brasil.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.