Paulo Whitaker / Reuters
Paulo Whitaker / Reuters

Zé Ricardo vê pontos positivos e diz que expulsão definiu derrota do Botafogo

Técnico comemora poder escalar jogadores que estavam lesionados ou suspensos na próxima partida

Estadão Conteúdo

23 Agosto 2018 | 09h26

O Botafogo visitou o Palmeiras na última quarta-feira, em São Paulo, e acabou derrotado por 2 a 0, chegando ao quinto jogo consecutivo sem vitória na competição. Trata-se de um começo complicado de trabalho do técnico Zé Ricardo, que, no entanto, viu pontos positivos na atuação da equipe.

"A gente reagiu bem, mesmo jogando aqui dentro, com a pressão. Isso dá indícios de que podemos fazer uma sequência melhor. Agora, sábado, temos uma verdadeira decisão dentro de casa. Precisamos ter o equilíbrio e tenho certeza que vai dar certo", declarou, já projetando o confronto com o Sport no Rio.

Na quarta, o Botafogo resistiu aos ataques do Palmeiras até o segundo tempo. O lateral Moisés foi expulso aos 25 minutos da etapa final e, com um a menos, o time carioca ruiu, sendo vazado duas vezes em belas finalizações de Lucas Lima. Para Zé Ricardo, o cartão vermelho mostrado a seu jogador foi determinante para o resultado.

"Não gosto de fazer comparação, mas estou em começo de trabalho. Hoje, a gente sofreu com ausências, mas não deixamos de lutar até a expulsão. Acho que foi um pouco exagerada. Não cabe comentar isso agora, mas o lance foi decisivo para o resultado final", afirmou.

O treinador também celebrou o retorno de alguns nomes, que estavam indisponíveis diante do Palmeiras, para o confronto do fim de semana com o Sport. "Hoje, a gente ficou sem o meia central. Lá atrás, o João Paulo, o Marcos Vinicius, o Leandrinho, o Renatinho e, hoje, o Leo Valencia, que apresentou um desgaste muito grande e era um risco perder ele. Espero que o Joel e o Valencia voltem."

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.