César Greco / Ag. Palmeiras
César Greco / Ag. Palmeiras

Zé Roberto celebra festa em despedida do futebol: 'Experiência inesquecível'

Jogo teve grandes ídolos do Palmeiras de um lado e amigos do ex-meiocampista do outro

Redação, Estadão Conteúdo

13 de janeiro de 2019 | 15h45

O meia Zé Roberto se despediu da carreira de jogador de futebol neste domingo, com uma bela festa no Allianz Parque. O agora ex-atleta reuniu grandes craques da história do Palmeiras e do futebol brasileiro para um amistoso, observado de perto por cerca de 20 mil torcedores no estádio.

"Com certeza, foi uma experiência inesquecível. Tive o privilégio de fazer uma grande festa no clube que eu escolhi encerrar minha carreira, que foi o Palmeiras, reunindo grandes ídolos que eu tinha desde criança, quando iniciei a minha trajetória, como Dudu e Ademir da Guia, além de outros grandes personagens da história do Palmeiras que foram meus contemporâneos, como César Sampaio, Alex, Edmundo, Junior Baiano, Velloso e tantos outros", declarou.

O amistoso deste domingo foi disputado entre Palmeiras de todos os tempos e amigos de Zé Roberto e terminou empatado por 6 a 6. Entre seus amigos, o ex-meia teve nomes como Seedorf, Pedro Geromel, D'Alessandro e Túlio, enquanto os craques palmeirenses foram representados por Alex, Rivaldo, Edmundo, Júnior, entre outros.

"Hoje, foi uma festa que, com certeza, marcou o fim da minha carreira. Tive o privilégio de receber o carinho de todos os torcedores palmeirenses e poder deixar um grande legado", comentou.

Foi o ponto final de uma carreira longeva e vitoriosa, de mais de 20 anos como profissional por clubes como Portuguesa, Real Madrid, Flamengo, Bayer Leverkusen, Bayern de Munique, Santos, Grêmio e Palmeiras. Zé Roberto também vestiu a camisa da seleção brasileira por mais de 10 anos, disputou as Copas do Mundo de 1998 e 2006 e foi campeão de duas Copas das Confederações (1997 e 2005) e duas Copas Américas (1997 e 1999).

Mais conteúdo sobre:
futebolPalmeirasZé Roberto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.