Zé Roberto faz dez anos de Seleção

A maioria dos torcedores não dá muita importância a Zé Roberto. Críticos dizem que ele é o jogador preferido de Zagallo e por isso tem cadeira cativa na Seleção Brasileira. Quietão, recatado mesmo, Zé Roberto não está nem aí para os comentários. E segue seu caminho. Neste domingo, contra o México, completa 70 jogos com a camisa amarela, história que escreve há dez anos quando debutou na Seleção no amistoso contra a Coréia do Sul, em agosto de 1995. É o "facilitador", segundo Carlos Alberto Parreira."Jogador do Zagallo? Cada um tem a sua opinião. Minhas marcas estão aí para contrariar o que dizem de mim", disse Zé Roberto, neste sábado, logo após o último treino do Brasil, em Hannover, antes de enfrentar o México. "É bem legal chegar aos 70 jogos com treinadores diferentes em mais de cem convocações." As marcas a que se refere mostram que os últimos treinadores da Seleção sempre apostaram no seu futebol. Zagallo, por exemplo, usou o jogador em 22 jogos, de 1995 a 1998. Vanderlei Luxemburgo não deixou por menos. Escalou o meia em 23 partidas, de 1998 a 2000. E Carlos Alberto Parreira, de 2002 a 2005, em 22. Candinho também usou Zé Roberto no único jogo que comandou a Seleção: contra a Venezuela, em 2000.Luiz Felipe Scolari não repetiu a dose de seus antecessores. Em um ano no comando da Seleção, em 2001, escalou o meia do Bayern de Munique apenas uma vez.Vice-campeão mundial na Copa da França em 98, reserva de Roberto Carlos, Zé Roberto não foi convocado por Felipão na campanha do penta em 2002. Espera aparar a diferença no próximo ano. "Quero muito disputar uma Copa do Mundo como titular. Na única que participei, fiquei na reserva. Na próxima quero jogar. É o meu grande objetivo. Estou na Alemanha há sete anos, tenho uma história aqui." No futebol alemão, o ex-lateral-esquerdo da Portuguesa defendeu o Bayer Leverkusen e o Bayern de Munique. Adotou o país como segunda pátria. E até já lançou um livro na Aleamha - "Um sonho de vida" - já na terceira edição. "Este livro saiu há dois anos. Vendeu bastante, não sei exatamente quantos. Nele conto os sonhos de menino, de sair de uma escolinha de futebol e se transformar em jogador profissional reconhecido. É dedicado aos meninos que sonham em jogar futebol." Zé Roberto completará 29 anos em julho. Por que facilitador, Parreira? "Porque ele facilita o jogo do time", responde o técnico do Brasil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.