Zé Roberto, perto de fazer história

O meio-campista Zé Roberto não escondeu sua alegria pela consagradora goleada de 5 a 0 da seleção brasileira sobre o Chile. Afinal, está cada vez mais perto da realização de um sonho: disputar a sua segunda Copa do Mundo (esteve em 98, na França), provavelmente desta vez como titular. "Estou na Alemanha há quase oito anos e só falta isso na minha carreira. Espero ganhar o título mundial para fechar minha história", disse o jogador, depois da partida, em Brasília.Zé Roberto teve duas funções na partida, no meio de campo e na lateral esquerda, depois da contusão de Roberto Carlos. E recebeu elogios do técnico Carlos Alberto Parreira. "Fico satisfeito com isso também. É importante saber que a comissão técnica confia no nosso trabalho. Estou à disposição, tanto no meio-de-campo como na lateral", disse Zé Roberto, que, antes de ser meio-campista, começou a carreira como lateral-esquerdo, na Portuguesa.Mas, apesar da aparente manifestação de humildade, Zé Roberto não esconde que atingiu uma marca que poucos no mundo do futebol conseguirão alcançar. "Já tenho dez anos de seleçãobrasileira e participação em mais de 70 jogos internacionais. Então, acho que não tenho de provar mais nada a ninguém", afirmou Zé Roberto, certo de que cumpriu seu dever sempre que foi convocado. Ao mesmo tempo, ele parece lembrar-se de sua infância difícil em São Miguel Paulista (zona leste de São Paulo) quando deixou claro que se sente um "abençoado" pela posição que ocupa no mundo do futebol. "Sem dúvida, é um grande privilégio atingir estas marcas", concluiu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.