Zé Roberto projeta parceria com Valdivia no Palmeiras

Zé Roberto projeta parceria com Valdivia no Palmeiras

Meia chega para dividir as atenções com o chileno e brinca sobre o fato de ter de carreira o que muitos companheiros não tem de idade

Daniel Batista, O Estado de s.Paulo

22 de dezembro de 2014 | 20h35

O meia Zé Roberto foi anunciado como novo reforço do Palmeiras na noite desta segunda-feira e chegou ao clube prometendo dar muitas alegrias ao torcedor palmeirense. O experiente jogador, de 40 anos, assinou vínculo válido por uma temporada e disse que projeta uma dupla de sucesso ao lado do chileno Valdivia.

"Vão sair muitos dois toques, tabelas... O Valdivia, pela magia de jogar, encanta a todos. Caso eu faça essa dupla com ele, espero dar muitas alegrias e protagonizar espetáculos", disse o meia, em entrevista ao site do Palmeiras. O jogador comemorou o acerto e disse que não precisou pensar muito para dar o "sim" ao clube.

"É motivo de muita alegria vestir essa camisa, principalmente pela grandeza que tem o clube. A história e o projeto ambicioso me fascinaram. Venho com entusiasmo, com a mentalidade de vencer. Eu espero contribuir com os meus companheiros e ter uma trajetória da mesma forma como nos clubes que defendi. Espero dar alegrias aos torcedores, que, com certeza, vão nos incentivar bastante. Não pensei muito quando me apresentaram o projeto. A ideia é que o clube volte a ter conquistas", explicou o meia, que deixa claro não ter preferência em relação a posição que ele vai atuar.

O jogador passou boa parte do Brasileiro jogando na lateral-esquerda, embora tenha o meio de campo como sua posição mais fixa. "Quero jogar onde o professor Oswaldo me requisitar. Hoje sou um jogador completo, pois exerço várias funções e tenho facilidade para jogar como meia e lateral. O treinador pode contar comigo. Não tenho preferência. Em 2012, ganhei a Bola de Prata como meia e, em 2014, como lateral. Tenho orgulho disso. Espero que em 2015 eu ganhe premiações individuais e coletivas também. Ter 40 anos é só um número para mim. Espero fazer uma ótima temporada, agregar e trazer um algo a mais", explicou.

Como todos os outros que chegaram ao clube, Zé Roberto destacou o fato de poder jogar no Allianz Parque e tendo a torcida do Palmeiras do seu lado. "Ainda não conheço, mas pelo que vi é um estádio moderno, que traz muito conforto. Acredito que os torcedores que ainda não conhecem vão querer conhecer, pois esse ano de 2015 promete. E a gente vai precisar muito dos torcedores. Já joguei contra o Palmeiras no Pacaembu, e a torcida estremecia. Então, não vejo a hora de que estremeça na nova arena a meu favor", comentou. 


Com 40 anos, sendo 21 deles no futebol, o meia viverá uma situação curiosa no clube. Alguns de seus companheiros não eram nem nascidos quando ele começou a jogar. "Muitos dos jovens do elenco devem ter de idade o tempo que eu jogo como profissional, que são 21 anos. Então, com certeza, vou exercer o papel que eu fazia no Grêmio, que também tinha muitos garotos. Vou orientar, passar um pouco da minha experiência. Isso vai agregar muito na carreira deles", comentou.


Além de Zé Roberto, o Palmeiras já acertou as contratações do lateral-direito Lucas, do zagueiro Vitor Hugo e dos volantes Amaral e Andrei Girotto. Nesta terça-feira, o clube deve anunciar a contratação do atacante Leandro, da Chapecoense.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.