Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Zé Roberto volta em alto astral

Depois de ficar fora dos jogos contra Bolívia, pelas Eliminatórias Sul-Americanas, e contra Alemanha, amistoso em Berlim, no mês passado, o meia Zé Roberto está de volta à Seleção Brasileira. Por causa da intransigência de alguns clubes europeus, que não liberaram alguns atletas para o amistoso contra o Haiti, em agosto - além dele, ficaram de fora Kaká, Cafu e Dida, do Milan, e Lúcio, companheiro de Zé Roberto no Bayern de Munique - o jogador não pôde vir.Carlos Alberto Parreira entende que faltou um pouco de boa vontade dos jogadores, que não teriam se esforçado para conseguir a liberação para jogar contra os haitianos. Assim, aplicou uma espécie de castigo, deixando os cinco fora das duas últimas partidas da Seleção.Mas, para os jogos contra a Venezuela, sábado, em Maracaibo, e contra a Colômbia, dia 13, em Maceió, o jogador está de volta ao meio-de-campo brasileiro. E procura esquecer o problema que o impediu de atuar nas três últimas partidas da Seleção Brasileira."Chego com a cabeça boa, com o pensamento, é claro, de jogar e ajudar a Seleção Brasileira. Com o pensamento de ir em busca do resultado, que é a vitória, independentemente de jogarmos fora contra a Venezuela", afirma Zé.Ele é o quinto jogador do atual elenco que mais vestiu a camisa amarela - foram 60 jogos, tendo marcado quatro gols. Apesar de o futebol venezuelano não ter tradição, o meia alerta para que a Seleção tenha muito cuidado no sábado. A Venezuela é a sexta colocada com 10 pontos, seis a menos que o Brasil."É uma seleção que vem crescendo gradativamente, vai jogar na sua própria casa e, por isso, vai em busca do resultado", analisa Zé Roberto. "Mas o Brasil não vai entrar diferente. Vai em busca dos três pontos, da vitória. Vou mentalizar nesses dois jogos para que mantenhamos a primeira colocação e continuemos em busca do nosso objetivo, que é a classificação para a Copa do Mundo."Retorno - O zagueiro Roque Júnior, do Bayer Leverkusen, não jogou as últimas partidas de sua equipe por causa de uma lesão muscular no adutor da coxa. No entanto, se apresentará normalmente à Seleção Brasileira nesta terça-feira. "Voltei a correr, fiz treinos mais fortes, comecei a bater na bola e a fazer um reforço muscular no adutor. Já estou bem. Com certeza para o jogo do Brasil contra a Venezuela eu vou estar normal para jogar", acredita o zagueiro. "Falei com o Runco (José Luís Runco, médico da Seleção) e expliquei a situação. Falei que vinha fazendo um trabalho de recuperação, está tudo certo."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.