Stefanie Loos/Reuters
Stefanie Loos/Reuters

Zenit é punido pela Uefa por racismo de torcida durante jogo da Liga Europa

Essa punição será cumprida pelo time russo em julho, em confronto válido pela fase qualificatória da competição

Estadão Conteúdo

04 Junho 2018 | 14h06

A Uefa ordenou o Zenit a disputar a sua próxima partida como mandante em uma competição continental com portões fechados para a sua torcida. A punição foi anunciada nesta segunda-feira pela entidade após novo caso de racismo envolvendo o clube da Rússia, país que será palco da Copa do Mundo a partir do próximo dia 14.

 

Torcedores do Zenit praticaram ato racista contra Naby Keita, nascido em Guiné e jogador do RB Leipzig, da Alemanha, durante partida que os dois times realizaram pela Liga Europa, em março, no mesmo estádio de São Petersburgo que abrigará partida desta próxima edição do Mundial.

Essa punição será cumprida pelo time russo em julho, em confronto válido pela fase qualificatória para a Liga Europa. E além de não poder contar com o apoio de sua torcida nesta partida, o clube foi multado em 50 mil euros (cerca de R$ 218 mil) pelo comportamento inadequado do seus torcedores e ainda levou uma outra multa de 20 mil euros (aproximadamente R$ 87,5 mil) por objetos que foram atirados nas escadas do arena em São Petersburgo e atrapalharam a passagem de torcedores por este acesso.

 

Anteriormente, a Fifa já havia aplicado uma multa à Rússia por causa de cantos racistas de torcedores da seleção do país contra jogadores da França durante amistoso que os dois países realizaram em março, também em São Petersburgo.

O combate ao racismo é uma das principais preocupações da entidade que controla o futebol mundial para esta próxima Copa, que será aberta com o confronto entre Rússia e Arábia Saudita, no dia 14 de junho, em Moscou.

Mais conteúdo sobre:
Zenit racismo futebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.