Zetti: seria injusto penalizar Paulista

O técnico Zetti, do Paulista, procurou evitar ao máximo comentar a possibilidade do time perder o mando de campo nas semifinais contra o Palmeiras. Considerando um assunto administrativo, ele foi reticente ao analisar a questão mas diz que espera "prevalecer o bom senso". Em termos técnicos ele vê prejuízos, uma vez que o time detém bom retrospecto em casa, com quatro vitórias e dois empates (venceu a Ponte na prorrogação por 2 a 1 pelas quartas-de-final). "Nunca vai ser a mesma coisa mandar o jogo fora de Jundiaí, mesmo em bons estádios como de Campinas ou de Limeira". Ele diz mais: "O time pode perder aquele algo mais que demonstrou, inclusive, no jogo decisivo contra a Ponte". Para Zetti, seria injusto penalizar a torcida de Jundiaí na reta final do campeonato. "Ela roeu o osso e agora quer ficar com a carne também", comparou. Como todos os outros semifinalistas, a direção do Paulista recebeu, nesta segunda-feira à tarde, um fax da Federação Paulista confirmando que o segundo jogo, dia 4 de abril, está marcado para o estádio Jaime Cintra, mas depende da absolvição do clube no Tribunal de Justiça Desportiva, na próxima segunda-feira, dia 29 de março.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.