Zico admite possibilidade de parar por um ano

Inesperadamente demitido pelo Olympiacos na manhã desta terça-feira, Zico demonstrou insatisfação pela maneira como foi tratado pela diretoria do clube grego e admitiu a possibilidade de afastar-se do futebol por um ano.

AE, Agencia Estado

19 de janeiro de 2010 | 16h52

"Não sei ainda o que fazer e ainda vou pensar nisso com calma. Só queria agradecer a todos que me apoiaram aqui na Grécia, e principalmente a quem mandou e-mail e está deixando mensagens no meu Blog. Acho que vou seguir o conselho de um deles, o Alex Carvalho, que pode simbolizar todos os internautas. Ele sugeriu um ano parado, descansando com a minha família. Olha, é isso mesmo que eu devo fazer", afirmou Zico em seu site oficial.

A maior decepção do treinador, segundo relatou, foi ter sido ignorado pelos diretores do Olympiacos. Duas horas antes de receber uma carta de demissão de um oficial de justiça, Zico ficou sabendo de seu desligamento apenas pelo site oficial do clube. "Nunca tinha visto isso antes. Fui demitido por oficial de justiça como se tivesse feito alguma coisa errada", lamentou o técnico brasileiro.

Mas apesar do fim melancólico, Zico acredita que fez um bom trabalho no clube. "Foram apenas quatro meses, mas acho que tivemos bons resultados. Para se ter uma ideia, de acordo com o contrato, a minha renovação estava condicionada a terminar em primeiro ou segundo no campeonato. Estamos em segundo e, apesar dos 7 pontos atrás do líder, temos chance porque faltam 12 rodadas. O time está nas oitavas da Liga dos Campeões e tivemos cinco derrotas em 21 jogos", avaliou.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolZicodemissão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.