Marcos de Paula/Estadão
Marcos de Paula/Estadão

Zico aprova seleção, mas diz que levaria Kaká para a Copa do Mundo

Para o ex-jogador, o atleta do Milan tem méritos por ser experiente

Ronald Lincoln Jr., Agência Estado

16 de maio de 2014 | 16h33

RIO - Depois do bom desempenho da seleção brasileira na Copa das Confederações de 2013, o técnico Felipão não sofreu muitas contestações ao divulgar os nomes escolhidos para a Copa do Mundo. O ex-jogador Zico, apesar de ter considerado coerentes as escolhas do treinador do Brasil, afirmou que gostaria de ver o meia Kaká, do Milan, entre os convocados.

"Talvez levaria o Kaká pelo o que ele pode somar como atleta e com experiência. Às vezes quando falam de um jogador experiente acham que só deve ir se jogar (como titular). Cito o exemplo do vôlei que tinha o Maurício e o Giovanni no banco de reservas (da seleção brasileira), mas quando eram solicitados davam conta do recado", disse durante um evento sobre a Copa do Mundo realizado na sede da OAB-RJ, no Rio, que contou com a presença de outros nomes do futebol como o técnico Joel Santana e o ex-jogador Ricardo Rocha.

Em 2014, a seleção conta com jovens como Neymar e Oscar ocupando o papel de protagonistas do time. E apesar da juventude destes jogadores, Zico acredita que eles têm bagagem o suficiente para disputar a competição. "Todos ali são muito experientes. Jogadores que apesar de jovens já disputaram grandes competições pelo mundo. Estão todos cientes da responsabilidade que é jogar na seleção e uma Copa no Brasil".

Ricardo Rocha, campeão do mundo em 1994, aproveitou para alertar contra a pressão excessiva jogada sobre Neymar. "Estão achando que o Neymar vai ganhar a Copa sozinho? Acho que não. E se não ganhar, também não é culpa dele. É só um garoto", disse o ex-zagueiro.

Tudo o que sabemos sobre:
Copa 2014futebolZicoCopa do Mundo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.