Zico culpa árbitro pelo empate com gosto de derrota do Japão

Satisfeito, mas com a cara amarrada. Foi desta maneira que o técnico Zico apareceu na tenda instalada nos fundos do Bay Arena para a entrevista coletiva após o empate por 2 a 2 desta quarta-feira entre Japão e Alemanha. Ele gostou do rendimento do seu time, mas detestou a atuação do juiz grego Kyros Vassaras, para o brasileiro o responsável por sua equipe não ter vencido os alemães. ?Estou bastante satisfeito com os meus jogadores. O Japão jogou bem, criou várias chances, dominou o jogo e fez por merecer a vitória. Acabou penalizado pela marcação de várias faltas inexistentes e, assim, a Alemanha empatou", reclamou Zico. Sua maior revolta foi com o lance do segundo gol, marcado por Schweinsteiger. ?O segundo gol foi marcado por um jogador que deveria ter sido expulso, pelas várias faltas violentas que fez. O juiz não o tirou de campo e ele acabou empatando a partida", avaliou. Zico admitiu, no entanto, que o resultado nestes jogos preparatórios é o que menos interessa. ?O que importa é o comportamento da equipe. Gostei do espírito que os jogadores demonstraram. Trabalhamos muitos e vamos trabalhar ainda mais para que possamos estrear em alto nível contra a Austrália." Domingo, o Japão faz outro amistoso, desta vez contra a fraca seleção de Malta. Os dois itens que Zico mais vai trabalhar são conhecidos: as bolas levantadas sobre a área japonesa e as conclusões. ?Treinamos muito o posicionamento nessas cobranças de falta, mas temos de treinar ainda mais, assim como as conclusões. Hoje (terça-feira) criamos várias chances de gol e perdemos." Durante praticamente toda a entrevista, Zico manteve-se sério. Só sorriu quando o técnico Jurgen Klinsmann sentou-se a seu lado. Mesmo assim foi um sorriso pouco entusiasmado, seguido de um aperto de mão. O semblante de Klinsmann também estava carregado, mas por um motivo bem mais grave. A equipe anfitriã da Copa não consegue se acertar - até por ter jogadores fracos tecnicamente. ?Temos muito o que fazer. Aquela vitória sobre Luxemburgo (7 a 0 no fim de semana) foi ilusória. Estamos nos acertando, mas ainda há muitas coisas por corrigir", disse, num misto de preocupação e resignação. A Alemanha abre a Copa dia 9, em Munique, contra a Costa Rica. O Japão estréia no dia 12, em Kaiserslautern, contra a Austrália.

Agencia Estado,

30 Maio 2006 | 19h09

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.