Zico ganha processo contra Romário

O atacante Romário teve nesta quarta-feira rejeitado pela 14.ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio o pedido de recurso do processo em que foi condenado a pagar R$ 60 mil de indenização por danos morais ao técnico da seleção japonesa, Zico. A pena havia sido aplicada por causa de uma caricatura pintada do treinador na porta do banheiro do extinto bar de Romário, o Café do Gol, em 1998. Além do valor já estipulado, o artilheiro ainda terá de ressarcir ao maior ídolo da torcida do Flamengo uma nova cifra, a ser calculada, por danos materiais.Ao ser cortado da Seleção Brasileira em 1998, que disputou a Copa do Mundo da França, Romário atribuiu o gesto a uma perseguição pessoal do então treinador do Brasil, Zagallo, e do coordenador-técnico Zico. Em represália, mandou pintar na porta dos banheiros de seu bar a caricatura de Zagallo sentado em um vaso sanitário e, ao lado, Zico, segurando um rolo de papel higiênico."A indenização por dano material foi estipulada porque se o Romário tivesse pintado a porta do banheiro de vermelho ou azul não teria virado notícia no mundo todo", explicou o desembargador relator do processo, Walter D?Agostino. A decisão da 14.ª Câmara Cível em rejeitar o recurso foi unânime: 5 votos a 0. "Vamos calcular quatro vezes o valor que o Zico ganharia por uma propaganda para determinar quanto ele receberá."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.