Zico pede renúncia de Teixeira

O ex-craque do Flamengo e da seleção brasileira Zico voltou a defender hoje, em Belo Horizonte, onde submeteu-se a uma cirurgia no joelho esquerdo, a renúncia do presidente da CBF, Ricardo Teixeira. Zico, que fez a sexta operação no joelho, a quinta no esquerdo - ele machucou-se durante partida da seleção brasileira de masters -, com o velho amigo e ex-médico da CBF Neylor Lasmar, afirmou que Teixeira "não tem mais condições de continuar à frente da CBF". "Ele não tem mais clima para continuar dirigindo a entidade, que está totalmente abandonada, sem rumo, o que acarreta os maus resultados da seleção", afirmou o ex-jogador, hoje diretor esportivo do Kashima Antlers, do Japão, e presidente do Centro de Futebol Zico. "O ideal seria a saída dele, inclusive para resolver problemas particulares, porque é importante ter a cabeça boa para resolver outras questões", acrescentou. Segundo Lasmar, um dos maiores especialistas em cirurgias de joelho e que chefia a equipe médica do Atlético-MG, Zico teve uma lesão na região posterior do menisco lateral. "Esse era virgem, nunca foi mexido", brincou. O ex-jogador do rubro-negro deve se recuperar totalmente dentro de um mês.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.