Javier Lizon/Efe
Javier Lizon/Efe

Zidane descarta volta de Vinicius Junior e alfineta o Barcelona

Técnico do Real Madrid ressalta que clube tem muito mais títulos no Campeonato Espanhol do que o rival

Redação, Estadão Conteúdo

24 de abril de 2019 | 12h42

O técnico francês Zinedine Zidane, do Real Madrid, foi muito requisitado na entrevista coletiva desta quarta-feira para a partida contra o Getafe, nesta quinta, fora de casa, pela 34.ª rodada do Campeonato Espanhol. Ele falou sobre Vinicius Junior, sobre objetivos para a próxima temporada e ainda aproveitou uma chance para dar uma alfinetada no rival Barcelona, que está muito perto de seu 26.º título nacional.

Sobre o atacante brasileiro, que rompeu os ligamentos do tornozelo direito no dia 5 de março, Zidane revelou que o deixou de fora da lista de convocados para o jogo contra o Getafe para dar mais tempo de preparação física. Vinicius Junior voltou a treinar com os outros jogadores do Real Madrid na sexta-feira passada e há duas semanas não sente mais dores na região.

"Vinicius não terá minutos amanhã (quinta-feira). Está há dois meses lesionado. Necessita de tempo", disse Zidane, que não confirmou nem se o brasileiro poderá voltar contra o Rayo Vallecano, em casa, neste domingo. O francês ainda fez um rápido comentário sobre a visita da comissão técnica da seleção brasileira no CT do Real Madrid. "Terei o maior prazer de recebê-los, mas creio que é algo mais do clube com a CBF".

Eliminado da Liga dos Campeões da Europa e da Copa do Rei e sem nenhuma chance no Campeonato Espanhol, o Real Madrid já começa a pensar sobre a próxima temporada. Para Zidane, o clube terá como principal objetivo o torneio nacional, que não é conquistado há dois anos. "Para mim, o mais importante é o Campeonato Espanhol. A Liga dos Campeões tem 12 ou 13 jogos e o campeonato, 38... No ano que vem tentaremos começar muito bem ou será difícil outra vez. Será o principal objetivo. O Campeonato Espanhol é o dia a dia. É muito importante desde a pré-temporada", afirmou.

Zidane não desperdiçou uma oportunidade de dar uma alfinetada no Barcelona, apesar do Real Madrid ter conquistado apenas dois Campeonato Espanhóis nos últimos 10 anos - o rival levantou o troféu sete vezes neste mesmo período. "Se quisermos falar sobre números, vamos fazer isso. Nós temos 33 Espanhóis. O Barcelona tem quantos? Eu não quero diminuir o rival, mas na história o Madrid tem mais", completou.

Reforços para a próxima temporada também foi tema na entrevista coletiva. A saída do galês Gareth Bale para a chegada do belga Eden Hazard está sendo muito especulada, mas Zidane não quis comentar a situação específica de nenhum jogador. Só admitiu que para trazer novos jogadores, outros precisam ir embora. "Se você compra jogadores, algum ter que ir embora. Somos 25. Para vir um, tem que ir outro. São sempre as mesmas perguntas. Nós vamos mudar algo, mas isso vai acontecer em todas as equipes", comentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.