Zidane diz que ainda há esperança na seleção francesa

Depois das inúmeras confusões envolvendo a seleção francesa nos últimos dias, Zinedine Zidane procurou amenizar nesta segunda-feira o tom de seu discurso. O ex-jogador admitiu que está triste com a atual situação da França, mas garantiu que ainda há esperança nesta Copa do Mundo.

AE-AP, Agência Estado

21 de junho de 2010 | 08h34

No domingo, o capitão Patrice Evra brigou com o preparador físico Robert Duverne, o treino francês foi cancelado em seguida e o diretor da Federação Francesa de Futebol, Jean-Louis Valentin, pediu demissão do cargo. Os jogadores ainda divulgaram uma carta criticando a decisão de afastar Nicolas Anelka da equipe, após o atacante xingar o técnico Raymond Domenech no intervalo da partida contra o México.

Para Zidane, a França precisa esquecer todos esses problemas e se recuperar diante da África do Sul, na terça-feira. "Este time tem a possibilidade de superar todos os obstáculos anteriores com este jogo. Tudo pode mudar a partir dele", opinou Zidane, que já havia afirmado na semana passada que Domenech não era um técnico. "Ainda há esperança, mesmo quando tudo o que tem sido dito leva a pensar o contrário".

O campeão mundial em 1998 também criticou a decisão de afastar Anelka. "Ninguém concorda com o que o Anelka disse ou fez. O que não se pode defender é o fato de ele ter sido afastado. Em um quarto fechado, muitas coisas são ditas, mas elas nunca devem sair de lá", criticou Zidane.

Sobre o comando de Domenech, o ex-jogador garantiu que a seleção francesa evoluirá com a chegada de Laurent Blanc, já confirmado para o cargo após o Mundial. "Se eles perderem (para a África do Sul), há um novo técnico que mudará tudo isso. Não penso que você pode culpar um jogador ou outro, mas Laurent Blanc mudará algumas coisas que estão acontecendo com esse time", apostou.

A França ainda segue com chances de classificação para as oitavas de final, apesar dos problemas. Precisa vencer a África do Sul por uma boa margem de gols e torcer para que México ou Uruguai não empatem no outro duelo do Grupo A.

Tudo o que sabemos sobre:
Copa 2010futebolFrançaZidane

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.