Rodrigo Jimenez/EFE
Rodrigo Jimenez/EFE

Zidane diz que Real não precisa de reforços e defende elenco: 'Estamos juntos'

Técnico está pressionado pela recente eliminação na Copa do Rei e pelos maus resultados no Espanhol

Estadão Conteúdo

02 de fevereiro de 2018 | 14h14

Pressionado no comando do Real Madrid pela recente eliminação na Copa do Rei e pelos maus resultados no Campeonato Espanhol, o técnico Zinedine Zidane diz que a equipe não precisa de reforços e saiu em defesa dos seus comandados, nos quais ele disse confiar plenamente.

+ Confira a classificação do Campeonato Espanhol

Zidane explicou por que ele decidiu não reforçar sua equipe na janela de transferência que fechou nesta semana e nem deixou nenhum jogador do elenco sair. "Estamos juntos em um momento complicado. Eu sempre notei os jogadores concentrados e comprometidos quando tivemos momentos difíceis", explicou o treinador. "Alguns podem dizer que isso foi feito para evitar problemas, o que sei é que eu confio seriamente em minha equipe. Eu percebo, eu vivo. Confio neles e é isso que eu transmito. Eles me devolvem com o trabalho em momentos complicados, lutando, deixando ver que isso não acabou", acrescentou.

Segundo o técnico francês, o Real Madrid apresentou melhora nas últimas duas goleadas no Campeonato Espanhol diante do Deportivo La Coruña e Valencia e revelou o que seus comandados precisam fazer para derrotar o temido Paris Saint-Germain no duelo decisivo das oitavas de final das Liga dos Campeões.

"A concentração é a chave para ganhar, do primeiro ao último minuto, porque estamos bem fisicamente, taticamente e defensivamente também. Em tudo estamos melhorando e o que importa para mim é ter concentração do início ao fim", disse.

Sobre os rumores que indicam que ele não continuará à frente do Real na próxima temporada, Zidane preferiu não entrar em polêmicas e disse que ninguém no clube fala em trazer um novo treinador. "Quando as coisas não vão bem, é normal que se fale sempre em trocar o treinador, e os nomes de quem pode vir. Mas isso não me atrapalha no meu trabalho e em seguir tentando melhorar as coisas", concluiu.

Quando a equipe madrilenha vive má fase, além de Zidane, o craque Cristiano Ronaldo, por toda sua importância, também é muito cobrado. Fato raro, o português não é um dos artilheiros do Espanhol e viveu um longo jejum de gols. No entanto, o atacante marcou nas últimas duas partidas e, segundo Zidane, jamais fugiu das responsabilidades que tem.

"Ele está sempre lá. Exigimos mais dele porque é o ponto de referência da equipe. Quando termina uma partida, sempre pensa que Cristiano poderia ser melhor, mas estou satisfeito com o que ele tem feito neste momento difícil", elogiou o treinador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.