Zidane e Ronaldo estarão juntos em amistoso da ONU contra Ebola

Os astros do futebol Zinedine Zidane e Ronaldo vão liderar um time de estrelas em um amistoso nesta segunda-feira com o objeto de arrecadar dinheiro para ajudar Guiné, Libéria e Serra Leoa, países afetados pelo Ebola.

KIERAN GUILBERT, REUTERS

20 de abril de 2015 | 13h48

A 12ª edição anual da "Partida contra a Pobreza", organizada pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), acontecerá na França entre o clube francês Saint-Étienne e um time de jogadores internacionais atuais e "lendas".

O ex-capitão da seleção francesa Zidane e o atacante brasileiro Ronaldo, ambos embaixadores do Pnud, vão se juntar ao atacante do Chelsea Didier Drogba, o meia holandês aposentado Clarence Seedorf e o ex-capitão da seleção brasileira Cafu.

"Estamos encantados em fazer uma parte em ajudar as pessoas, comunidades e países a se recuperarem após o estrago que o Ebola causou", disse Ronaldo em nota.

Estima-se que o Ebola já matou mais de 10.600 pessoas e infectou mais de 25 mil em Guiné, Serra Leoa e Libéria, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Na quarta-feira da semana passada, a OMS disse que um total de 37 casos confirmados foram reportados até 12 de abril, mais de 30 da semana anterior. Entre estes casos, 28 foram relatados na Guiné, 9 em Serra Leoa e nenhum na Libéria.

Amistosos anteriores ajudaram na reconstrução do Haiti e Paquistão após terremotos, recuperação nas Filipinas após um tufão e ajuda contra a fome na África, de acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU).

Tudo o que sabemos sobre:
FUTZIDANERONALDOONU*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.