Chema Moya/EFE
Chema Moya/EFE

Zidane nega ter relação ruim com Bale e descarta saída do galês do Real Madrid

Treinador diz que meia-atacante perdeu treino por ter sido liberado pela diretoria para viajar a Londres

Redação, Estadão Conteúdo

29 de outubro de 2019 | 11h32

Depois de comandar o último treino de preparação do Real Madrid para o jogo contra o Leganés, nesta quarta-feira, às 17h15 (de Brasília), em casa, pela 11ª rodada do Campeonato Espanhol, o técnico Zinedine Zidane não escapou de comentar a situação de Gareth Bale, que ficará fora de mais uma partida da equipe madrilenha.

Ao abordar o assunto em entrevista coletiva nesta terça, o treinador negou que tenha um relacionamento ruim com o astro galês e também descartou uma possível saída do jogador do clube na próxima janela de inverno do mercado europeu de transferências.

"Se dizem muitas coisas e nós temos uma boa relação. Bale é um jogador que está aqui, que se esforça e treina. É importante para o elenco e para o clube. Quando não está disponível (para jogar), não está disponível porque tem algo e ponto. Se fala muito e de muitas coisas. Quando estiver pronto e 100% (para atuar), nós saberemos. Ele está comprometido em jogar bem para o time", afirmou Zidane, em tom de desabafo.

O comandante também admitiu que Bale viajou na última segunda-feira até Londres após receber autorização do clube, e não sua, e a ida até a Inglaterra fez com que o meia-atacante ficasse fora do treino desta terça em Madri.

"Ele foi a Londres por uma questão pessoal e com permissão do clube. Falou com o clube porque tem o direito de ter coisas pessoais. A permissão tem de ser pedida ao clube, que é o mais importante. Ele foi (até a capital inglesa) também porque não está disponível. É um assunto muito simples. Pediu permissão ao clube e o clube lhe deu", completou o francês.

Já ao comentar os rumores ventilados pela imprensa espanhola e europeia de que Bale poderá deixar o Real na próxima janela de transferências, depois de especulações em torno de sua ida para o futebol chinês não terem se concretizado na abertura anterior do mercado durante o verão europeu, Zidane mostrou estar convicto na permanência de galês no time de Madri pelo menos até o fim desta temporada 2019/2020.

"Ele nunca falou de ir embora. Se pode treinar, treina, e se pode jogar, joga. E, de fato, ele jogou muitas partidas", destacou o técnico, que depois celebrou o fato de o galês ter ficado no Real. "Bale permaneceu no clube no verão e isso é melhor para todos. Ele está aqui e está contente de estar aqui. É impossível que se perda a esperança. Não penso na chegada de ofertas (para contratação do jogador)", reforçou.

Após ter o clássico com o Barcelona, que estava marcado para ocorrer no último sábado, no Camp Nou, adiado por causa da onda de protestos ocorridos na Catalunha, o Real Madrid acabou caindo para a sexta posição do Campeonato Espanhol no final de semana passado. Com 18 pontos, está apenas dois atrás do líder Granada e agora espera fazer valer o fator campo no Santiago Bernabéu para superar o Leganés nesta quarta-feira e voltar ao grupo dos primeiros colocados.

"Temos de dar tudo para ganhar. Sabemos da nossa situação e temos um jogo em que sabemos o que precisamos fazer para somar três pontos", disse Zidane, cuja equipe enfrentará o Barça no clássico apenas no próximo dia 18 de dezembro, data para qual o confronto válido pela 10ª rodada do Campeonato Espanhol foi remarcado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.