Zidane obtém efeito suspensivo e poderá treinar Real Madrid B

Zidane obtém efeito suspensivo e poderá treinar Real Madrid B

Após ser suspenso por suposta falta de licença de treinador, ex-jogador francês recebe efeito suspensivo e volta a treinar equipe

Estadão Conteúdo

31 de outubro de 2014 | 14h07

O Real Madrid anunciou oficialmente nesta sexta-feira, por meio de um comunicado, que conseguiu obter efeito suspensivo para Zinedine Zidane, punido anteriormente com afastamento de três meses da sua função de técnico do time B do clube. A sanção foi aplicada na última segunda pelo Comitê de Apelação da Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF).

Segundo o juiz único de competição da entidade, Francisco Rubio, o ex-jogador francês não tem a licença exigida para exercer a profissão. Na última terça-feira, porém, o Real saiu em defesa do treinador e negou haver qualquer irregularidade na licença do astro e de Santiago Sánchez, colega do francês no comando do time B e também punido por Rubio.

O efeito suspensivo foi concedido pelo Tribunal Administrativo do Esporte da Espanha após o Comitê de Apelação da RFEF desprezar o recurso apresentado pelo Real contra a punição. O clube espanhol disse possuir um certificado, concedido pela Federação Francesa de Futebol em 13 de outubro deste ano, que habilita Zidane a trabalhar como técnico. E agora a equipe poderá contar com o francês na função enquanto não houver uma decisão final sobre o recurso apresentado pelo clube.

Até ser punido, o ídolo francês e do próprio Real vinha comandando o time B da equipe madrilenha na terceira divisão do Campeonato Espanhol. A RFEF resolveu punir o ex-jogador após julgar procedente a denúncia feita pelo diretor do Centro Nacional de Formação de Treinadores (Cenafe), Miguel Galán, que disse que o astro tem apenas uma licença de nível 2, enquanto a RFEF exige nível 3 para que um técnico comande uma equipe da terceira divisão para cima na Espanha.

Zidane chegou, inclusive, a ser avisado pela RFEF sobre a possibilidade de punição no início do mês, mas seguiu comandando a equipe B do clube, defendido por ele como jogador entre 2011 e 2006, ano em que se aposentou dos gramados. Na temporada passada, o francês foi auxiliar de Carlo Ancelotti no time principal e ajudou a levar o Real a conquistar o seu histórico décimo título da Liga dos Campeões.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.