Susana Vera/Reuters
Susana Vera/Reuters

Zidane reestreia com o objetivo de reconstruir o Real Madrid

Treinador francês comanda o time merengue contra o Celta, de Vigo, no Santiago Bernabéu

Redação, O Estado de S.Paulo

16 de março de 2019 | 04h31

Zinedine Zidane retoma neste sábado um trabalho que interrompeu há pouco menos de um ano, e que, se não recomeçará do zero, vai exigir um grande esforço para reconstrução. Ele reestreia no comando técnico do Real Madrid na partida contra o Celta, no estádio Santiago Bernabéu, pela 28.ª rodada do Campeonato Espanhol. Seu objetivo imediato é estancar a crise e levar a equipe ao menos a um encerramento digno de temporada, com a conquista da vaga na próxima Liga dos Campeões.

O francês está empolgado. Disse contar com o lateral-esquerdo brasileiro Marcelo e o meia Isco, que vinham sendo preteridos pelo antecessor Santiago Solari, mas não revelou se os dois serão titulares. O meia tem mais chance de começar jogando.

“Os jogadores que jogaram menos estão treinando também. É verdade que um jogo não é igual aos treinamentos, mas aqui todos são bons jogadores e o importante é que estejam todos prontos. Eu vou contar com todos, Isco é um deles”, afirmou Zidane em entrevista coletiva após o último treino antes de enfrentar o Celta. “Vou contar com Isco e com os demais no auge. Vamos ver a escalação de amanhã (sábado), mas isso é o de menos para mim. O importante é que vi todos os jogadores muito envolvidos”, acrescentou.

Sobre Marcelo, Zidane comentou que vê o brasileiro em boa forma física. “Eu o vejo bem. Não o tinha visto há algum tempo, mas, nos últimos três dias, eu o vi bem. Não vinha jogando muito, mas é um profissional que treinou bem. Está empolgado, motivado, e estou contente por voltar a ver Marcelo e os demais. Ele está bem para jogar”, comentou.

Nos últimos 30 dias, o lateral-esquerdo só entrou em campo em dois jogos. Atuou o tempo inteiro na derrota para o Girona, no dia 17 de fevereiro, e entrou aos 44 minutos do segundo tempo na goleada sobre o Valladolid, no domingo passado.

 

ANSIEDADE

Zidane admitiu que a proximidade da reestreia o deixa ansioso. “Estou excitado como no primeiro dia”, disse. “Ainda que não seja algo novo, será diferente. Tenho a oportunidade de voltar ao Real nove meses depois e o faço com intenção de começar algo novo no clube.”

O treinador já elaborou uma lista com jogadores de primeira linha que gostaria que o presidente Florentino Perez contratasse para o Real – entre eles Mbappé, do Paris Saint-Germain; Hazard, do Chelsea; e Pogba, do Manchester United –, mas na sexta-feira fugiu das perguntas sobre reforços para a próxima temporada. Zidane está visivelmente preocupado em preservar o grupo atual.

“Não penso nisso, pensamos em terminar bem a temporada. Não se tem de fixar na cabeça quem fica ou quem sai. Todos têm contrato e depois vamos ver o que acontece”, afirmou o treinador. “Não estou aqui para colocar obstáculos e sim para terminar a temporada com todos juntos.”

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.