Sonza Gabriel/EFE
Sonza Gabriel/EFE

Zinedine Zidane insinua instabilidade emocional da seleção brasileira

Craque da França se aposentou sem nunca ter perdido sequer uma partida para o Brasil

JAMIL CHADE, Agência Estado

09 de fevereiro de 2011 | 14h09

PARIS - A falta de estabilidade emocional dos jogadores brasileiros seria um dos pontos mais fracos da seleção nacional e essa já é uma realidade há anos. Isso é o que insinuou nesta quarta-feira o ex-craque Zinedine Zidane.

O francês derrotou o Brasil na final da Copa de 1998 e voltou a gerar um drama no País ao eliminar a seleção de estrelas do Brasil na Copa de 2006. Zidane se aposentou do futebol sem nunca ter perdido sequer um jogo para o Brasil. "É verdade que cada vez que falo do Brasil, tenho grandes lembranças", afirmou.

E nesta quarta-feira ele dá sua receita para a França voltar a triunfar diante dos brasileiros. "Tem que ir e irritá-los ", reforçou. A estratégia de Zidane para comandar a vitória sobre o Brasil em duas ocasiões, segundo ele, foi clara: não deixar o Brasil jogar e, acima de tudo, abafar a equipe brasileira. "Se a França quer vencer o Brasil, ela precisa provocar o Brasil e acima de tudo não deixar jogar", disse.

Zidane não jogou a Copa do Mundo de 2010. Mas sua avaliação acabou se confirmando. A seleção de Dunga e o próprio técnico perderam a cabeça no jogo contra a Holanda e acabaram desclassificados da competição nas quartas de final.

Em entrevista publicada nesta quarta-feira pelo jornal francês L'Equipe, Zidane admitiu que, apesar de ser o carrasco da seleção brasileira nos últimos anos, ficou surpreendido quando visitou o País para passar férias. "Eles (os brasileiros) me receberam como um brasileiro", disse. "Não houve rancor", apontou.

Zidane teve as suas declarações publicadas com destaque pelo prestigiado diário francês no mesmo dia em que o Brasil irá enfrentar a França, no Stade de France, em Saint-Denis, nos arredores de Paris, em jogo marcado para começar às 18 horas (de Brasília).

Veja também:

linkFrança x Brasil - Nesta quarta às 18h

linkEm Genebra, duelo particular entre Messi e Cristiano Ronaldo

linkZidane insinua instabilidade emocional do Brasil

linkSem Kaká e Ganso, Mano aposta em meio-campo inédito

linkMano critica jogos caça-níqueis do passado

linkConfronto para a França "virar a página da Copa"


Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.