Ivan Storti/Divulgação
Ivan Storti/Divulgação

Zinho chega ao Santos e garante Claudinei Oliveira como técnico

Novo gerente de futebol do clube diz já ter conversado com a diretoria a respeito do interino

SANCHES FILHO, Agência Estado

12 de agosto de 2013 | 18h09

SANTOS - O ex-jogador Zinho foi apresentado oficialmente nesta segunda-feira como novo gerente de futebol do Santos. Ele chegou à sala de imprensa do CT Rei Pelé antes mesmo do primeiro contato com Claudinei Oliveira, mas teria de responder sobre o técnico interino. O dirigente não fugiu do assunto, elogiou Claudinei e garantiu sua continuidade no comando da equipe.

"O Claudinei fica. Já conversei com a diretoria, e o treinador é o Claudinei. Não é interino, é o treinador do Santos. Se está no comando do time é porque mostrou competência. Vou conhecê-lo e trocar ideia com ele. O Santos quer mantê-lo", declarou. "Ainda não conversei com ninguém e nem falei com o Claudinei."

Somente depois da entrevista coletiva, que acontecia quase simultaneamente ao treino da equipe, Zinho teve seu primeiro contato com Claudinei. Os dois se cumprimentaram à beira do gramado do CT e conversaram por alguns minutos. Entre os assuntos em pauta, o dirigente quer agir rapidamente em relação a contratações, já que a janela para transferências do exterior já está fechada e o mercado nacional está cada vez mais escasso.

"Sou gerente e vou decidir com a comissão técnica em relação às contratações. Vamos sempre agir o mais rápido possível", comentou. "O Santos tem jogadores vitoriosos, experientes, e também promessas. Mas tem que chegar jogadores para aumentar o potencial. É uma pena que a janela esteja fechada, vamos encontrar dificuldades, mas vamos avaliar com a comissão técnica e passar para a presidência para enquadrar na realidade financeira."

Zinho foi contratado pelo Santos em meio a momento turbulento no clube. A saída de Neymar e a goleada por 8 a 0 sofrida diante do Barcelona no início do mês aumentaram a pressão da torcida sobre a equipe e sobre a diretoria. A saída do presidente Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro e do Comitê Gestor tem sido pedida. O novo gerente de futebol tem consciência da atual fase, mas demonstra confiança na reação.

"Temos que ter a preocupação de mostrar o melhor futebol sempre e brigar na parte de cima. Não adianta falar que o campeonato é longo, porque daqui a pouco vai ficar com a corda no pescoço e vai ter que aguentar a pressão. Tive a experiência de viver lá embaixo e lá em cima", disse Zinho, campeão nacional por Flamengo (1987 e 1992), Palmeiras (1993 e 1994) e Cruzeiro (2003), mas rebaixado à Série B com o Palmeiras, em 2002.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSantos FCZinho

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.