Zinho ficou chateado com Edmundo

Edmundo voltou a causar polêmica. Ele deixou repentinamente o Nova Iguaçu, clube da segunda divisão do futebol carioca que o contratou três semanas atrás com direito à festa na Baixada Fluminense, e aceitou proposta do Figueirense. O atacante de 34 anos, inclusive, já está treinando com a equipe catarinense, que está na elite do Campeonato Brasileiro - foi recebido com outra grande festa."Estou chateado. Foi meio estranho. O Edmundo já vinha reclamando que era difícil acordar cedo para vir treinar conosco", disse o meia Zinho, que é jogador e também um dos sócios do Nova Iguaçu.No dia 9 de maio, ao ser apresentado ao Nova Iguaçu Futebol Clube, Edmundo chorou várias vezes na entrevista coletiva ao dizer que estava diante de uma oportunidade única em sua vida: participar de projetos sociais na cidade, em prol de crianças carentes, e assim tentar mudar a sua imagem. Chegou a afirmar que dinheiro era o que menos importava nessa "nova fase".Mas Edmundo não conseguiu se conter desde o primeiro contato de representantes do Figueirense. "Senti que ele estava com comportamento diferente. Faltou a dois treinos e queria adiar sua estréia", contou Zinho. Edmundo chegou a jogar duas vezes pelo Nova Iguaçu, que lidera a segunda divisão do Campeonato Carioca: contra CFZ e Goytacaz. Na primeira partida, cerca de 8 mil pessoas estiveram no estádio Giulite Coutinho, pertencente ao América, para vê-lo em ação.Na sua estréia, o time venceu por 1 a 0 e ele teve atuação discreta. Mas, no fim de semana, Edmundo marcou o único gol do jogo com o Goytacaz, em cobrança de pênalti. "Ele abraçou uma causa social, a cidade se envolveu e, de repente, deixou tudo para trás. É muito difícil conduzir o Edmundo", lamentou o presidente do Nova Iguaçu, Jânio Moraes.Um parceria entre empresas privadas da região, a prefeitura de Nova Iguaçu e o clube viabilizaram a contratação de Edmundo. Ele receberia cerca de R$ 20 mil mensais e emprestaria seu nome para a criação e divulgação de várias escolinhas de futebol na cidade. Mas trocou tudo pela chance de defender o Figueirense no Campeonato Brasileiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.