Divulgação/Santos FC
Divulgação/Santos FC

Zoca morre aos 77 anos e Pelé lamenta perda do irmão

Jair Arantes do Nascimento, irmão mais novo do Rei do Futebol, que neste ano completa 80, lutava contra um câncer

Redação, O Estado de S.Paulo

26 de março de 2020 | 09h18
Atualizado 26 de março de 2020 | 21h33

Morreu no fim da noite desta quarta-feira, aos 77 anos, Jair Arantes do Nascimento, o Zoca, irmão mais novo de Pelé, com quem ele viveu na cidade de Bauru, antes de chegar ao Santos em 1954. Zoca lutava contra um câncer de próstata e estava internado no hospital Casa de Saúde de Santos, no litoral paulista. A informação foi confirmada pela assessoria pessoal de Pelé e divulgada pelas redes sociais do Santos, onde jogou na década de 1960.

O velório será realizado na tarde desta quinta-feira, no cemitério Memorial Necrópole Ecumênica, também em Santos, em cerimônia restrita aos familiares e amigos próximos. Ainda não há confirmação da presença de Pelé, que não costuma participar de velórios e, atualmente, tem evitado aparições públicas por causa de sua saúde. Em março de 2019, ele não foi ao enterro do ex-companheiro de ataque Coutinho. Na ocasião, alegou compromissos comerciais em São Paulo.

Zoca, que deixa um filho, completaria 78 anos no dia 22 de julho. A exemplo de Pelé, teve uma carreira no futebol, mas apenas em uma curta passagem pelo Santos, principalmente no time de aspirantes, no início da década de 1960. Ao todo foram 15 partidas e quatro gols marcados. Depois, passou a cuidar de algumas das empresas do irmão. O Rei do Futebol ainda tem outra irmã, Maria Lúcia Arantes do Nascimento Magalhães.

Em sua página no Twitter, o Rei lamentou a morte do irmão.

"Jair Arantes do Nascimento, o Zoca, irmão do nosso Rei, faleceu na noite desta quarta, aos 77 anos. Zoca chegou a atuar na base do Peixão quando era mais novo. Sentimentos ao nosso ídolo Pelé e toda sua querida família. Descanse em paz, Zoca. Obrigado por tudo!", escreveu o Santos em seu Twitter. Pelé ainda não se manifestou publicamente.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.