Zola diz que continuará no comando do West Ham

O técnico italiano Gianfranco Zola garantiu que vai permanecer no comando do West Ham e disse ser possível manter o clube na elite do futebol inglês. A possibilidade do ex-jogador entregar o cargo foi levantada após a derrota por 1 a 0 para o Stoke City, no sábado.

AE, Agência Estado

29 de março de 2010 | 12h19

O revés foi o sexto consecutivo do West Ham, que só não está na zona do rebaixamento por ter saldo de gols superior ao do Hull City. "Eu estou determinado a continuar", disse Zola, que voltou para a sua casa na Sardenha após a derrota. "Perder no sábado foi triste para nós, mas eu sei que nós podemos virar o jogo e temos capacidade para alcançar nossos objetivos".

A performance do West Ham foi criticada pelo coproprietário David Sullivan, mas Zola disse que teve uma conversa e foi apoiado por Sullivan e pelo coproprietário David Gold após a derrota para o Stoke.

"Eles me apoiaram e sou ao grato", disse, ao site oficial do West Ham. "Meu único objetivo agora é manter essa equipe no Campeonato Inglês e esta é a minha meta. Eu farei tudo o que posso para fazer isso acontecer até o final da temporada".

O West Ham volta a jogar no domingo, contra o Everton, na primeira das seis últimas rodadas do Campeonato Inglês. "Eu tive tempo para refletir e nós temos vontade de trabalhar mais do que temos feito. Eu sei que podemos conseguir os resultados que precisamos e que é apenas uma questão de fazer isso acontecer. O desempenho foi melhor no sábado, mas ainda não é o nível em que deveríamos estar".

Tudo o que sabemos sobre:
futebolWest HamGianfranco Zola

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.