Andy Mueller / Site Oficial
Andy Mueller / Site Oficial

Zurich condena atitude racista de parte de seus torcedores no jogo contra Basel

Torcedores jogaram banana em direção a Aldo Kalulu, atacante adversário de origem ruandesa

Estadão Conteúdo

11 de dezembro de 2018 | 11h14

Os casos de racismo no futebol se repetem a cada dia. Nesta terça-feira, o Zurich apresentou um comunicado oficial condenando as atitudes de parte de sua torcida no jogo contra o Basel, no último domingo, pela 17.ª rodada do Campeonato Suíço, quando uma banana foi atirada no gramado em direção a Aldo Kalulu, nascido em Ruanda.

A diretoria do Zurich admitiu que a banana veio do setor em que sua torcida ocupava no St. Jakob Park Stadium, na cidade da Basileia, durante o jogo em que o seu time perdeu por 2 a 0.

"Nos momentos iniciais da partida contra o Basel, uma banana foi atirada da área dos torcedores do Zurich para o jogador Aldo Kalulu, do Basel, quando ele foi cobrar o escanteio", disse o clube por intermédio do comunicado.

"O clube condena veementemente este comportamento racista e não tolera de qualquer forma. Não há espaço para a xenofobia e discriminação no futebol. O Zurich sempre esteve comprometido com a diversidade e saúda todos as pessoas, independentemente da sua origem ou religião", finalizou.

Kalulu, um francês de ascendência ruandesa, é atacante e tem 22 anos. Ele foi contratado em junho do Lyon, da França. A Liga Suíça de Futebol ainda não fez comentários sobre o incidente.

Na última segunda-feira, o Chelsea anunciou a suspensão de quatro torcedores que proferiram ofensas racistas a Raheem Sterling, do Manchester City, no confronto entre as equipes, no último sábado, em Londres. Eles ficarão impedidos de comparecer às partidas do clube no estádio Stamford Bridge enquanto o caso é investigado.

 
Mais conteúdo sobre:
futebolracismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.