Zveiter analisa denúncia do Vasco

O presidente do Vasco, Eurico Miranda, ingressou nesta sexta-feira no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) com uma representação contra o Atlético-PR, alegando ter recebido do clube paranaense uma proposta de suborno. O dirigente ainda defendeu o time carioca no plenário, mas não evitou a condenação por perda de mando de campo do Vasco, por um jogo, a exemplo do que ocorreu com São Caetano, Botafogo e Bahia, também punidos pela 2ª Comissão Disciplinar do órgão.Ao sair do tribunal, o presidente do Vasco evitou falar sobre a acusação de que teria recebido uma oferta do Atlético-PR, de R$ 1 milhão, para a equipe carioca "endurecer" o jogo contra o Santos, domingo, em São José do Rio Preto. Também não informou se relatou no documento o nome do responsável pela proposta, mas deu sinais de que não o omitiu."Fiz a denúncia e o Zveiter (presidente do STJD) divulga se quiser", afirmou o presidente do Vasco. Diante da representação, o presidente do tribunal analisará se o caso merece ser apreciado pela instituição - sua decisão deverá ser divulgada na segunda-feira.Eurico Miranda ainda assumiu a defesa do clube perante a 2ª comissão do SJTD. Ao lado do advogado João Carlos Gomes Ferreira, o dirigente obteve uma vitória parcial, já que teria de cumprir a perda de dois mandos de campo, na Copa do Brasil em 2005, e pagar uma multa de R$ 60 mil, mas consegiu amenizar a pena a seu favor.O presidente do Vasco conseguiu que dois auditores mudassem seu voto e a sentença foi modificada para um jogo e pagamento de R$ 50 mil, somados R$ 500 pelo atraso de um minuto do confronto, contra o Atlético-PR, no domingo. O time foi condenado pela invasão de campo de um torcedor. O árbitro Wilson de Souza Mendonça (Fifa-PE) também relatou na súmula que latas de cerveja e garrafas plásticas foram arremessadas ao gramado.Já São Caetano e Bahia receberam uma pena semelhante a do Vasco, também por invasão de torcedor a campo, na partida contra o Santos, no estádio Anacleto Campanela, e Brasiliense, na Fonte Nova, respectivamente. O meia Marcelo Mattos, do time paulista, foi suspenso por dois jogos. E o Botafogo foi condenado a perda de dois mandos de campo e pagamento de multa de R$ 60 mil, por causa dos incidentes ocorridos no estádio de Caio Martins, domingo, na derrota para o Corinthians.Todas as condenações foram julgadas em primeira instância e o clubes poderão recorrer ao pleno do STJD. O técnico do São Paulo, Emerson Leão, que poderia ser punido com seis meses de suspensão, foi absolvido.Série B - O Avaí, terceiro colocado na segunda divisão do Brasileiro, entrou nesta sexta-feira com uma queixa no STJD contra o campeão Brasiliense. O time catarinense alegou que o adversário escalou no banco de reservas o meia Cristiano, que estaria com situação de contrato irregular.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.