Zveiter desconsidera recurso do Paulista

O presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva, Luiz Zveiter, desconsiderou o recurso do Paulista no STJD, requerendo a vaga do Náutico na fase final da Série B do Campeonato Brasileiro, sob a alegação de que o clube pernambucano teria entrado na Justiça Comum, por meio de um "laranja", para obter os pontos de um jogo da competição. Os advogados do Paulista citam o Artigo 5º do Regulamento Geral das Competições Organizadas pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF), que prevê o alijamento automático da equipe que não reconheça na Justiça Desportiva a instância definitiva para resolver "as questões entre si ou entre ela e a CBF"."O Paulista, se quiser, tem de acionar a CBF. O Náutico não se beneficiou da ação, porque nem a CBF e nem o STJD lhe deram os pontos que ele teria ganho na Justiça Comum. Portanto, isto é balão de ensaio. E a Série B vai prosseguir normalmente", garantiu Luiz Zveiter.Corinthians - Em entrevista coletiva concedida nesta terça-feira em sua casa, em Niterói, o presidente do STJD não quis se pronunciar sobre a possibilidade de o Corinthians obter na Justiça Esportiva os pontos do jogo de domingo, em que foi derrotado por 6 a 1 para o Juventude. A equipe gaúcha teria infringido o Código Brasileiro Disciplinar de Futebol (CBDF) ao promover quatro substituições. "Não quero falar disso, até porque posso ter de julgar o processo", disse Zveiter.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.