Zveiter pode afastar Nabi da CBF

O presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), Luiz Zveiter, ameaçou nesta quinta-feira afastar do cargo o presidente interino da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Nabi Abi Chedid. O que motivou a atitude do magistrado foi o fato de o assessor Jurídico da CBF, Valed Perry, suspenso 120 dias pelo tribunal, ter sido visto por testemunhas trabalhando no prédio da entidade, na Barra da Tijuca, zona oeste. Zveiter encaminhou nesta quinta-feira à noite um ofício à CBF pedindo explicações sobre a situação de Perry. O assessor Jurídico foi punido por prevaricação, ao emitir um parecer favorável ao CSA em um processo contra o Vasco. ?Ele, como funcionário da CBF, não pode enviar parecer ao STJD em defesa de clube", afirmou Zveiter. ?Se ele (Perry) estiver trabalhando, o Nabi está fora sexta-feira. Assume outro presidente e afasto tantos forem necessário até que a ordem seja cumprida." Neste caso, o artigo nº 270 do Código Disciplinar de Justiça Desportiva (CBDF) é o que dá poderes a Zveiter para afastar o presidente da CBF. ?Deixar de cumprir ou retardar o cumprimento de uma decisão da Justiça Desportiva". Por ser o responsável pelo funcionário, o presidente da CBF ficou passível da punição.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.