Eduardo Nicolau/estadão
Eduardo Nicolau/estadão

2008: Massa é 'quase campeão' no final mais emocionante da F-1

Brasileiro é campeão por apenas 17 segundos

Gustavo Zucchi, O Estado de S. Paulo

13 de novembro de 2015 | 12h00

Interlagos traz boas lembranças para o atual tricampeão do mundo, Lewis Hamilton. Em 2008, o final mais emocionante de um Mundial de Fórmula 1 aconteceu em São Paulo, e quem ficou com o título foi o piloto inglês. A corrida aconteceu mais precisamente no dia 2 de novembro de 2008. O público no autódromo pôde assistir uma prova decidida apenas nos 700 m finais na entrada da reta dos boxes, em uma decisão digna de filme de Hollywood. Pior para o brasileiro Felipe Massa, que poderia ter conquistado em casa o posto de campeão pela primeira vez.

O brasileiro cruzou a linha de chegada como campeão, para felicidade do grande público presente em Interlagos, bandeiras agitadas e muita emoção. Seria o primeiro título do País na competição desde 1991, quando Ayrton Senna ficou com a taça. Cerca de 17 segundos depois, Massa perdia o campeonato: Hamilton, em sexto, conseguiu ultrapassar Timo Glock, que com pneus lisos na chuva de Interlagos não foi rival para o inglês na curva da Junção. Em quinto, o então piloto da McLaren encerrava a temporada um ponto à frente do rival da Ferrari. Era o fim do sonho brasileiro.

"Estou com a cabeça em pé. Fiz a pole, venci a corrida, mas não consegui o título. Não estou frustrado, estou orgulhoso de ter feito parte da história da Fórmula 1 nesse final emocionante de corrida", disse Massa após a prova, com lágrimas nos olhos depois da melhor temporada de sua carreira.

Já Hamilton conseguiu a redenção após perder em 2007 o título para Kimi Raikkonen. "Hamilton esperou um ano calado, mas não poderia encontrar cenário melhor para sua redenção", escreveu o Estado após a corrida. "É completamente impossível descrever em palavras. Mal consigo falar direito", disse o inglês campeão do mundo pela primeira vez.

Sete anos depois de sua consagração, Hamilton volta à Interlagos com mais dois títulos na bagagem e uma corrida bem mais tranquila pela frente. "Foi a prova mais nervosa da minha vida, parecia que meu coração ia explodir", disse o piloto, que não deve ter grandes emoções no Brasil neste ano. Nos treinos desta sexta-feira, em Interlagos, mesmo depois de ter sofrido um acidente em Monaco, ele fez o melhor tempo nos testes livres da manhã.

 

PROMESSA

O pódio daquela corrida foi completado por Fernando Alonso, então piloto da Renault, e Kimi Raikkonen, da Ferrari. Logo à frente de Hamilton estava um jovem piloto, que havia feito temporada acima das expectativas na pequena Toro Rosso: seu nome era Sebastian Vettel. A atuação do alemão, então desconhecido, quase ajudou Felipe Massa a conquistar o título.

"Vettel deixou a pista em Interlagos como herói. Afinal, faltando menos de três voltas para o fim da prova, o jovem piloto da Toro Rosso, aquela altura ocupando o 6º lugar, não teve dúvidas: ultrapassou Lewis Hamilton e, antes que Timo Glock abandonasse a pista, tomou a posição que daria o título para Felipe Massa", escreveu o Estado.

No ano seguinte, Vettel conquistaria seu primeiro título mundial na Fórmula 1, já defendendo as cores da Red Bull. Massa, ao contrário, sofreu um acidente no GP da Hungria, tendo seu capacete acertado por uma peça que escapou do carro de Rubens Barrichello. O brasileiro ficou fora por um longo período e nunca mais chegou perto de brigar pelo troféu da categoria.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.