A 16 meses da Copa, técnico russo vê seleção da casa 'em construção'

A Rússia foi escolhida como sede da Copa do Mundo de 2018 há mais de seis anos, em dezembro de 2010. Passado todo esse tempo, porém, a seleção local segue uma coadjuvante do futebol mundial. Faltando apenas 16 meses para o início do Mundial, o time da casa ainda está "em construção".

Estadao Conteudo

10 Fevereiro 2017 | 14h30

"Nós mudamos algumas coisas e o time está sendo reconstruído. Na nossa última partida, havia quatro ou cinco jogadores de 21 a 23 anos na equipe. Esse é um processo natural de renovação em andamento", comentou o técnico Stanislav Cherchesov, em entrevista ao site da Fifa.

Ele assumiu o cargo em agosto passado, após a fraca campanha da Rússia na Eurocopa - estreia com empate com a Inglaterra, seguido de derrotas para Eslováquia e País de Gales. Leonid Slutsky acabou demitido e Cherchesov chegou para praticamente começar um trabalho do zero.

O início não foi promissor, com derrotas para Costa Rica e Catar em amistosos. A vitória sobre a Romênia, por 1 a 0, em novembro, porém, deu alguma tranquilidade ao treinador visando a Copa das Confederações, que começa em junho.

"Nós estamos unindo o time, e isso precisa passar por todos os estágios. Nunca aconteceu de tudo correr bem. Nós perdemos jogos nos momentos finais e ainda tivemos derrota ruim para o Catar. Por outro lado, tivemos vitória nos momentos finais também. Tudo está nos trilhos", assegurou.

Mais conteúdo sobre:
futebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.