Benoit Tessier/Reuters
Benoit Tessier/Reuters

A Espanha não pode bobear em Paris

Campeã do mundo enfrenta a França, que lidera a chave e vai disparar se conseguir os três pontos

PARIS, O Estado de S.Paulo

26 de março de 2013 | 02h05

A poderosa Espanha, quem diria, entrará em campo sob pressão hoje no Stade de France. A seleção campeã do mundo e bicampeã da Europa precisa vencer a França para continuar dependendo só de seus resultados para terminar em primeiro lugar no Grupo I e garantir vaga no Mundial do ano que vem no Brasil. Se ficar em segundo, terá de lutar pela classificação na repescagem.

Dois empates seguidos em casa (contra França e Finlândia), ambos por 1 a 1, deixaram a equipe dois pontos atrás dos franceses a quatro rodadas do final da fase de grupos.

"Temos um time com qualidade e experiência suficientes para jogar este tipo de partidas", disse o técnico espanhol Vicente del Bosque. "Mesmo que tivéssemos vencido a Finlândia viríamos aqui para vencer, porque o nosso estilo é esse."

Seu colega francês Didier Deschamps declarou na entrevista coletiva que o empate conquistado em Madri deu muita confiança para seus jogadores. E disse qual é a receita para derrotar os espanhóis. "Eles vão ficar com a bola a maior parte do tempo, como sempre acontece. A chave para nós será saber o que fazer com a bola quando a tivermos."

A Itália enfrentará Malta, e o técnico Cesare Prandelli escalou jogadores de apenais dois times: serão seis da Juventus (Buffon, Barzagli, Bonucci, Pirlo, Giaccherini e Marchisio) e cinco do Milan (Abate, De Sciglio, Montolivo, Balotelli e El Shaarawy).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.