A festa está pronta para a estreia de Ganso

São Paulo vai bater recorde de público no Morumbi. Até ontem, 55 mil ingressos haviam sido vendidos

CIRO CAMPOS, O Estado de S.Paulo

18 de novembro de 2012 | 02h02

Por mais que o São Paulo negue, o objetivo principal do jogo de hoje, às 17h, no Morumbi, não é simplesmente vencer o Náutico e encaminhar a classificação para a Libertadores. A motivação maior é a estreia de Paulo Henrique Ganso. Os torcedores atenderam aos apelos dos dirigentes e prometem bater o recorde de público deste Brasileirão.

Por meio de nota em seu site oficial, publicada ontem, o São Paulo confirmou que até o final da manhã já haviam sido vendidos 55 mil ingressos. Desta forma, o clube irá superar o público de 54.118 pagantes da partida contra o Fluminense, realizada no último dia 4 de novembro, no Morumbi, que então foi o jogo com a maior presença de torcedores neste Brasileiro.

"Agradeço de coração ao torcedor que atendeu nosso chamado para comparecer em massa. Tenho certeza de que os são-paulinos vão fazer uma grande festa, prestigiando o Ganso e acima de tudo ajudando o time a buscar a vaga na Libertadores", afirmou Adalberto Baptista, diretor de futebol do São Paulo

Ganso entrará no segundo tempo e, com isso, vai fazer um teste real das suas condições físicas - desde o início de setembro ele se recupera de uma lesão na coxa esquerda. Ney Franco garantiu que vai mandar o meia ao campo somente quando achar que for viável e diz ainda não ter escolhido quem será substituído para dar lugar ao craque.

"A história do jogo é que vai definir o lugar de quem é que ele vai entrar. Não existe planejamento para isso. Posso colocar o Ganso centralizado ou ao lado do Jadson (o outro meia do time), que sabe trabalhar também pelas laterais do campo", explicou.

Ney trabalha com três possibilidades de posição para Ganso. Fora o lugar de Jadson, ele estuda tirar o atacante Osvaldo ou até mesmo Lucas, que já deu vaga ao ex-santista em um jogo-treino na última quinta-feira, já que no dia anterior havia defendido a seleção brasileira em amistoso nos Estados Unidos.

O treinador disse ser impossível precisar por quanto tempo o estreante ficará em campo. "Ele está sendo preparado para a próxima temporada", afirmou. A ideia é que o time titular não sofra alterações nas próximas rodadas caso Ganso se destaque hoje, mas o planejamento pode mudar conforme a sua evolução.

O fato é que reforço que custou R$ 23,9 milhões ao São Paulo tem presença garantida hoje mesmo que o time esteja perdendo. A atmosfera no estádio será amplamente favorável. Fora a presença da torcida, a equipe tem como meta a classificação para a Libertadores, que está perto de ser concretizada.

Matematicamente faltam quatro pontos para garantir a vaga, mas hoje mesmo tudo pode se resolver. Basta uma vitória no Morumbi e que o Botafogo não vença o Sport no Recife.

Marcação adianta. No caminho disso tudo está o Náutico, clube que tem a pior campanha como visitante do Brasileiro e jamais derrotou o São Paulo no Morumbi. Com 45 pontos, a equipe pernambucana está praticamente livre do rebaixamento e tem como principal ambição a vaga na Copa Sul-Americana.

A grande preocupação de Ney Franco é com a velocidade do adversário, especialmente o atacante Kieza, artilheiro da equipe no Brasileiro, com 13 gols.

Hoje, o São Paulo vai a campo com força total. O volante Wellington cumpriu suspensão e volta ao time, assim como o lateral-direito Paulo Miranda, recuperado de um entorse no tornozelo esquerdo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.