A história de Tyson, da glória à decadência

Um convite às emoções do ringue é o que oferece Wilson Baldini Jr. no livro Mike Tyson - Uma Trajetória de Nocautes (Publisher Brasil), que será lançado hoje no Artilheiros Bar (Rua Mourato Coelho, 1194), às 19h30.

Ubiratan Brasil, O Estado de S.Paulo

31 de maio de 2011 | 00h00

Mike Tyson revigorou o boxe quando, a partir dos anos 1980, tornou-se um vencedor implacável, nocauteando adversários em lutas que duravam poucos minutos. Parecia tão indestrutível que ganhou a alcunha de Iron Man, o Homem de Ferro.

O livro narra a trajetória de Tyson por meio de dez lutas, as mais significativas do peso pesado. Momentos que definem a ascensão e glória de um homem que encontrou no boxe a salvação da miséria e da delinquência.

Os momentos mais impactantes são a derrota para James Buster Douglas e a famigerada luta em que Evander Holyfield perdeu parte da orelha depois de uma animalesca mordida de Tyson. Mesmo quem conhece as histórias, sente emoção ao acompanhar o relato. Baldini encontra justificativas que humanizam Tyson, a despeito de seus crimes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.