Srdjan Suki/Efe
Srdjan Suki/Efe

A judoca Rafaela Silva é uma campeã na vida, diz Gustavo Kuerten

Ex-tenista afirma que atleta, que foi ofendida pelo Twitter após a eliminação, é uma heroína por ter crescido sem apoio algum ao esporte

CIRO CAMPOS, O Estado de S. Paulo

31 de julho de 2012 | 18h24

SÃO PAULO - O ex-tenista brasileiro Gustavo Kuerten, o Guga, saiu em defesa da judoca Rafaela Silva nesta terça-feira. O ex-número 1 do mundo afirmou que a atleta, desclassificada dos Jogos de Londres um dia antes por golpe ilegal, é uma heroína por ter superado dificuldades, como ter crescido em uma favela no Rio de Janeiro.

Guga publicou um longo texto em seu blog para apoiar a judoca, que após ser eliminada, trocou ofensas com internautas pelas redes sociais. "Rafaela é dona de uma trajetória, seguramente, mais longa que a de Hércules: percorreu a maratona vindo da Cidade de Deus, local onde nasceu em 1992, e alcançou uma vaga nas Olimpíadas em Londres 2012", afirmou o ex-tenista.

Na opinião, dele, Rafaela é um exemplo de atleta que se fez sem a ajuda do País e pela superação, é merecedora de medalhas por ser uma campeã na vida. "(Ela) é um exemplo claro de superação da vida, competindo com atletas olímpicos formados em países desenvolvidos que usufruem das melhores condições humanitárias. Sentar pra assistir de camarote e criticar a postura da Rafaela, sem conhecer sua trajetória, é uma covardia", critica Guga.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.